[No restaurante] Como se fala em Portugal?

13

Entre as coisas que mais divertem os brasileiros que visitam Portugal estão o vocabulário e a maneira de formular as frases que diferem o português falado em Portugal daquele usado do Brasil.

Se você está com viagem marcada à terrinha, não se preocupe. Os portugueses estão acostumados e entendem muito bem os brasileiros. Nós é que nem sempre percebemos os portugueses pela falta de costume em ouvi-los. Mas, tenha a certeza: você vai adorar!

Apaixone-se por Portugal com a nossa consultoria de viagem

Provavelmente, o seu contato mais forte com esse “novo” vocabulário  será durante as suas idas aos restaurantes, cafés e docerias do país. Comer bem: quem é que não ama? Em Portugal, não faltam bons lugares!

Veja quais são as principais diferenças:

água fresca = água gelada
água natural = água sem gelo
bica = cafezinho
bitoque = PF (carne, arroz, batata e salada)
bifana = sanduíche com carne de porco
bola de berlim = sonho com creme
borrego = carne de ovelha jovem
cacete = pãozinho
cachorro = hot dog
carne picada = carne moída
chávena = xícara
cola = coca-cola
dióspiro = caqui
empregado de mesa = garçom
ementa = cardápio
esplanada = cafés com mesas na rua
esparregado = creme de espinafres
fiambre = presunto
presunto = presunto parma
fumado = defumado
galão = café com leite no copo
pastelaria = bar ou padaria
pastel = doce ou bolinho
pequeno almoço = café da manhã
pimentos = pimentões
piri-piri = pimenta forte
prego = pão com carne
restauração = referente a restaurantes
rissol = rissole
sandes = sanduíche
sumo = suco
tabuleiro = bandeja
tapas = petiscos
tartes = tortas
torta = rocambole
tosta mista = misto quente
gambas = camarões
gelado = sorvete
grelo = tipo de verdura portuguesa
imperial (Lisboa) – fino (Porto) = chope
natas = creme de leite
palhinha = canudinho
panado = empanado

Você conhece mais alguma palavra que poderia entrar nessa lista?

Compartilhe.

Sobre o autor

Priscila Roque

Sou jornalista especializada em cultura e fotógrafa. Foi preciso passar dos 30 anos para assumir que Lisboa é, realmente, o meu lugar no mundo. Mas a paixão por Portugal começou bem mais cedo, ainda na adolescência, quando descobri alguns músicos locais. Os meus pais são portugueses imigrados no Brasil. Depois de fazer o caminho inverso deles, trocando São Paulo por Lisboa, quero agora, com o Cultuga, diminuir a distância que separa o Brasil de Portugal.

13 comentários

  1. Antonio Castro em

    O fino é um copo de capacidade igual a 20 cl.
    A imperial ou tulipa para alguns tem capacidade de 30 cl.
    E depois há as canecas.

    • A imperial e a tulipa não são a mesma coisa. Uma imperial são 20 cl, tal como o fino ou a loira. A tulipa, ou túlipa, é de 25 ou 33 cl. Para além destas há a lambreta de 15 cl, a caneca de 50 cl e a girafa de 1 lt .

  2. Parabéns pela página, Priscila. O trabalho é meritório e tudo o que ajude a uma melhor compreensão entre brasileiros e portugueses é bem-vindo.

    Uma água natural pode ser água sem gelo ou água sem gás. Um tabuleiro é retangular e uma bandeja é redonda. As tapas são petiscos, mas os petiscos também são petiscos.

  3. Auto-carro = ônibus,
    Telemóvel= Telefone celular
    Penso= absorvente higiênco ou tudo o que se refere a bandas para curativos,
    Tabaco=Cigarros, unidade de cigarro

  4. Oi Priscila!

    Saudações do Brasil! Uma que seria interessante colocar depois de tartes:

    tartes = tortas
    tortas = rocamboles

    Fiquei um bom tempo falando sobre rocambole (torta), enquanto a outra pessoa pensava que eu falava sobre torta (tarte)… confuso, não? Também achei! 🙂

    • Priscila Roque
      Priscila Roque em

      Olá, Eduardo!

      Você tem razão! Nós também descobrimos essa recentemente. Já tratávamos a “torta” de “tarte”, mas não sabíamos que também havia “torta” por aqui. Quando estivemos na Vila de Azeitão (pertinho de Lisboa), provamos a “Torta de Azeitão” – e foi quando percebemos que era um pequeno rocambole. Conversamos com uma amiga local e perguntamos se para todos os “rocamboles” (pequenos ou grandes) era usada a palavra “torta”. Achamos bem engraçado 😀

      Obrigada pela lembrança! Vamos adicionar aqui no post!
      Um ótimo fim de semana!

  5. L.C. PAIXÃO em

    Oi gosto muito do Cultuga
    Eu moro no Pará e aqui tem muita gente que fala “cola” e “Coca-Cola” minha tia por exemplo fala só cola e todo mundo entende.
    Queria fazer uma pergunta também
    Se ai em Portugal só tem prédios/casas com aparência antiga? Eu assisti alguns videos no YouTube que mostravam como é Porto, Lisboa, Viseu etc. E fiquei com essa dúvida sobre como são as casas e os prédios ai o nome do canal era “O Humor e a Cidade”

    • Priscila Roque
      Priscila Roque em

      Olá, L.C.
      Como vai?
      Agradeço o seu carinho 🙂 Não sabia que no Pará muita gente fala “cola”. Que bacana! Como a Coca-Cola domina o mercado das “colas” no Brasil, muita gente deve pedir Coca, por querer Coca mesmo, não outro refrigerante de cola. Mas, mesmo em Portugal, quando a gente pede uma “cola” e só tem Pepsi, o atendente diz que não tem “Coca-Cola”.
      Sobre a sua pergunta, a arquitetura de Portugal é bem diversificada. Nos centros históricos e nos bairros mais tradicionais o que vemos são mesmo edifícios e casas com a aparência antiga – mas muitos completamente reformados por dentro. Esse é o cartão postal de Portugal. Porém, a arquitetura comtemporânea também tem boas referências no país. Nos grandes centros, você vê também edifícios bem modernos nos bairros mais novos 🙂
      Eu já vi diversos episódios desse canal. São bem interessantes!
      Um forte abraço!

  6. Luis Perdigao em

    Olá Priscila,
    Esqueceram…
    Um giro = Maneiro, bacana, irado…
    Giríssimo = Maneiríssimo, bacanérrimo…
    Porreiro = idem os acima
    Mais coisa menos coisa = mais ou menos…

    • Priscila Roque
      Priscila Roque em

      Olá, Luis!
      Esse post é dedicado somente as palavras relacionadas ao restaurante 🙂
      Mas obrigada pelas dicas!
      Um forte abraço

Deixe um comentário