[Palavrões?!] Como se fala em Portugal?

40

Se tem uma coisa que muita gente tem vontade de conhecer, mas nem sempre sobra coragem para perguntar, são os palavrões locais e outros termos curiosos, como aqueles relacionados ao sexo, por exemplo. Não para fazer um uso efetivo, mas por diversão.

Quando um brasileiro viaja a Portugal ou um português vai ao Brasil, perceber o uso dessas palavras e suas diferenças pode se tornar algo muito engraçado. Afinal, não são poucas aquelas que possuem um significado mais usual de um lado do oceano e, do outro, são até censuradas por algumas pessoas. Seja qual for o caso, no Brasil ou em Portugal, essas brincadeiras não costumam ser levadas a sério.

caralhinho-ilha-da-madeira

Você consegue descobrir o que é o “caralhinho” rs.?

Preparamos uma lista com alguns desses termos para você se divertir:

Em Portugal, cuidado ao dizer:

crica: vagina
cona:
vagina
pila: pênis
durex: camisinha
olho do cu: cu
broche: sexo oral
fazer um bico:
sexo oral
paneleiro: gay (pejorativo)
breque: pum
fufa: lésbica (pejorativo)
dar uma queca: transar

Está liberado:

Xana: nome feminino
bicha: fila
grelos: um tipo de verdura
cacete: pãozinho
putos: crianças
pica: injeção
punheta: prato com bacalhau cru desfiado
trepador: ciclista de montanhas
meter: não tem sentido sexual
gozar: tirar sarro, brincar
canalhas: grupo de crianças
cu ou rabo: bumbum
caralhinho: pau de madeira usado para mexer a poncha (bebida típica da Ilha da Madeira)

E você, conhece outras palavras e expressões desse gênero?

Conheça Portugal com a nossa consultoria de viagem

Compartilhe.

Sobre o autor

Priscila Roque

Sou jornalista especializada em cultura e fotógrafa. Foi preciso passar dos 30 anos para assumir que Lisboa é, realmente, o meu lugar no mundo. Mas a paixão por Portugal começou bem mais cedo, ainda na adolescência, quando descobri alguns músicos locais. Os meus pais são portugueses imigrados no Brasil. Depois de fazer o caminho inverso deles, trocando São Paulo por Lisboa, quero agora, com o Cultuga, diminuir a distância que separa o Brasil de Portugal.

40 comentários

  1. Broxe ou bico = sexo oral masculino, mas também lhe podem chamar de mamada ou chamada pra tóquio, por exemplo. Falta referir o minete = sexo oral feminino.
    Desconheço essa do pandeiro como pejorativo de guei, mas sim como referindo-se a rabo, traseiro ou bunda. Outros termos pejorativos relativos ao homossexual masculino que conheço são, entre outros, rabo, rabeta, picolho, bicha,…
    Desconheço igualmente, essa do breque, agora traque ou peido, isso sim, refere-se ao pum.
    Pica = injeção, mas injeção também é injeção, pica é mais usado com as crianças.
    Um prato de bacalhau desfiado é um a punheta de bacalhau. Se falarmos só em punheta isso é masturbação masculina.

  2. geraldo rodrigues em

    parabens, pelo enriquecimento! saber, não ocupa lugar: muito obrigado estudo english e não sabia desse grande detalhe de nossa lingua mae.

  3. Hahahaha, dei boas risadas! Brincadeiras à parte, é bom saber! Logo logo estarei em terras lusitanas em viagem! obrigada!
    obs.: eu amei seu site! parabéns! 🙂

  4. Fico com um pouco de pena de um português que visita o Brasil. Ele pode passar um grande sufoco com elas expressões. Mas depois de ler esse post, eu acho que se for a Portugal irei ficar calada o tempo todo e rir só em minha mente!

  5. Agora eu entendi um pouco o que a minha familia portuguesa e o meu namorado falam… Eu confesso ficar perdida… Kk mas foi bom.. Obrigada

  6. Anos atrás trabalhava num cliente perto de Bilbau (Espanha) quando chegou um colega brasileiro.
    Cerca das 17:00 fechava o escritório e quando o meu colega brasileiro percebeu que quase todos os nossos colegas espanhóis saiam para voltar para casa, perguntou-me se não íamos também. Distraidamente respondi algo do género “É melhor sair mais tarde porque agora há muita bicha na auto-estrada…”
    Imaginam a cara dele dizendo “Tem bicha na auto-estrada? Qual é o problema?”
    “O problema é que muitos motoristas de táxi recusam fazer serviço para Bilbao a esta hora”, respondi eu.
    “Qual é? Motorista de táxi tem problema com bicha porquê?”
    Aí caí em mim e percebi o trocadilho…

    • Priscila Roque
      Priscila Roque em

      Auahuahauhauaha a-do-rei a sua história, Rui! Muito obrigada por compartilhá-la aqui 🙂
      Um forte abraço!

  7. Ual que d+,aprendendo mto mais coisas a respeito desse país maravilhoso.
    Final do ano estou indo para Lisboa com meu marido, família e amigos.
    Estamos tdos mto empolgados,e estudando mto tbm.
    Agradeço pelas belas dicas,empregos,estudos o/

  8. José Antonio Altmayer em

    Oi Priscila,
    Necessitando escrever um texto no qual meu personagem Eleutério(um português) deve usar palavrão,
    usei tuas dicas. Muito obrigado por tua contribuição.
    um abraço,
    José Antonio Altmayer

    • Priscila Roque
      Priscila Roque em

      Que bacana, José Antonio! Adorei!
      Obrigada pelo comentário.
      Um abraço e seja sempre bem-vindo ao Cultuga 🙂

  9. Muito bom, muito informativo e honesto o teu site, parabéns ! Pretendo ir à Lisboa em junho e você me ajudou muito!

    • Priscila Roque
      Priscila Roque em

      Aauahuahauhauah adorei saber, Alexandre! Vou dar uma olhada quando for ao Continente 🙂
      Um forte abraço

  10. Lidiane Limongi em

    Oi, bom dia. Um dia desses eu vi o desenho Dragon Ball onde o personagem Vegeta chama alguém de empisila ou pisila.(A pronuncia é assim, não sei como escreve). O que ele queria dizer? Grato pela atenção.

  11. Fernando Delfino em

    Sou Italiano e estou a morar em Lisboa. Ainda lembro-me da primeira vez que vi o Chiado, foi amor a primeira vista. Nao consigo entender muito bem o português brasileiro no entanto acho a vossa fala muito engraçada.

    • Rafael Boro

      Seja bem-vindo ao Cultuga, Fernando! 🙂
      O português falado no Brasil é bem diferente do português daqui. Logo mais você aprende os dois rs
      Um abraço!

  12. Punheta significa masturbação masculina, só tem conotação culinária, se disserem punheta de bacalhau, por exemplo.

  13. cuidado, grande parte dos plavrões brasileiros já foram importados e dependendo do contexto as palavras aqui ditas “liberadas” podem ser interpretadas com o sentido que vocês conhecem.

    concelhos:

    -se quer referir punheta (a comida) diga punheta de bacalhau (apenas punheta será mal interpretado)
    – mencionar grelos sem ser em situação explicita de comida será entendido da mesma maneira que vocês entendem
    -“meter”.Este não devia estar de todo com a explicação contida na lista, pois este tem sim um sentido sexual embora possa ser entendido de outras formas por exemplo:
    *”vou meter isto ao lixo” = “vou jogar isto fora”

    A tabela dos cuidados foi no entanto bem elaborada.

    o objetivo deste comentário não foi de todo desvalorizar o trabalho da senhora mas as pessoas que leem isto não devem ser induzidas a erros graves como estes.
    (não sou formado, ainda sou estudante mas como estudante em portugal, desde sempre, tenho algum conhecimento do palavriado utilizado no dia a dia e com pais brasileiros fui aprendendo com os erros no meu quotidiano)

  14. Karla Cristina em

    Viajei à Europa em julho passado, e ao despachar minha mochila a atendente disse que eu devia prender as alças para não danificá-las. Sem pensar, perguntei se ela teria um durex para me emprestar, ao que ela prontamente respondeu “Não” e me lançou um olhar estranho.
    Abaixei a cabeça para pensar no que faria, e lembrei que durex significa camisinha em Portugal (no Brasil, a marca Durex fabrica camisinhas e fitas adesivas; e por aqui durex é sinônimo de fita adesiva, então a maioria se refere a fita adesiva como durex por estas bandas).
    Olhei para ela quase em pânico e soltei um “Desculpe-me, no Brasil durex significa outra coisa. A senhora tem uma fita adesiva para me emprestar?”, ao que ela riu e me entregou a tal fita. Saí do guichê e ela continuou rindo.
    Virou piada entre meus conhecidos, mas na hora morri de vergonha. XD~

    • Rafael Boro

      Olá, Karla
      Tudo bom?
      Fiquei imaginando o “Não” da mulher do check-in hahaha Mas também deve ter sido chato pra você. Ainda bem que ela brincou com a situação. 🙂
      Um grande abraço e seja sempre bem-vinda ao Cultuga!

  15. Joaquín manuel em

    Portugal pais maravilloso ; principalmente a cidade do porto lisboa y braga ”no verao faro’muito sosegado’como se dis em Buenos Aires ”no passa nada”a gente e muito amavel a comida muito boa principalmente os bolinhos de bacahao..eu conheço quase todo pais belo um abraço

  16. Não sei se é usual, mas ouvia falarem “estou a meter com fulano ” = “estou brincando, tirando sarro, de fulano

  17. Erros da sua lista quanto ao que está liberado em Portugal:
    bicha: fila – Errado. Em Portugal já “importámos” a bicha. Desde há vários anos que “bicha” tem o mesmo significado que no Brasil; e já quase toda a gente usa fila. Na radio ou tv só se usa “fila”, nunca “bicha”-
    grelos: um tipo de verdura – sim, um tipo de verdura, mas sempre se usou “grelo” com o mesmo significado que no Brasil.
    cacete: pãozinho – igual a “grelo”. Tem um duplo significado.
    pica: injeção; – tem duplo significado. “Pica” é usado em conversa com crianças pra dizer “injeção”, mas em conversa de adulto pode querer mesmo dizer “tesão”
    punheta: prato com bacalhau cru desfiado; – certo, mas sempre que alguém usa isso, dá vontade de rir, porque a palavra é sempre usada com o significado sexual.
    trepador: ciclista de montanhas; – certo, embora já tenhamos importado o significado usado no Brasil.
    meter: não tem sentido sexual; – errado. Claro que também tem pode ter sentido sexual, como não?
    gozar: tirar sarro, brincar; certo. – certo. No entanto, toda a gente sabe que no Brasil tem significado sexual.
    canalhas: grupo de crianças; apenas no norte de Portugal. No resto do país significa gente desqualificada, má.
    cu ou rabo: bumbum; – certo, Mas também usamos bumbum e bunda, importado do Brasil.
    caralhinho: pau de madeira usado para mexer a poncha (bebida típica da Ilha da Madeira); – Eu não sabia que na Madeira “caralhinho” era a colher da poncha. De resto, nunca use essa palavra em Portugal, porque “caralhinho” é o mesmo que no Brasil.

    • Priscila Roque
      Priscila Roque em

      Olá, Pedro
      Obrigada pela sua contribuição! Vivo em Lisboa há 4 anos, e posso dizer que várias questões aqui da lista não só foram conversadas com os amigos portugueses que convivo, como também já ouvi e/ ou uso. O objetivo aqui é descontrair e brincar com as diferenças existentes no idioma usado entre os dois países. Claramente, as palavras ganham determinadas conotações a partir de seu uso ou contexto – seja no Brasil ou em Portugal 🙂
      Um grande abraço e seja sempre bem-vindo!

  18. Olá Priscila,

    Vim morar em Lisboa, e estou ainda atrapalhada com a pronúncia do português daqui rs.
    Parabéns, muito bom o site e estou usando ele como referencia. Claro, cá já paguei vários micos, mas quero muito apreender a cultura.
    Estou amando Portugal ❤️

    • Priscila Roque
      Priscila Roque em

      Olá, Ariana
      Tudo bem?
      Que delícia! Agradeço o seu carinho.
      Aos poucos você vai se acostumando. Mas, até lá, também vai se divertindo!
      Vivemos em Lisboa há 4 anos e sempre há algo novo para aprender e ainda se divertir com outras tantas coisas.
      Um grande beijo e boa jornada!

Deixe um comentário