São Miguel: banhos quentes que fazem bem à saúde nos Açores

0

Visitar a Ilha de São Miguel, nos Açores, foi uma experiência totalmente diferente de tudo aquilo que eu e o Rafa já tínhamos vivido em Portugal. Primeiro pelo clima, que é bastante úmido, e depois pelas atrações totalmente voltadas para a natureza, como os percursos pedestres, os mirantes de tirar o fôlego sobre enormes crateras vulcânicas e, claro, o tema que escolhi trazer hoje aqui, que são os banhos quentes em águas termais.

As águas termais dos Açores

Açores, para quem não conhece, é um arquipélago português de origem vulcânica formado por 9 ilhas. A partir de Lisboa, para você ter uma ideia, a viagem é feita de avião e demora por volta de 2 horas, aproximadamente. A principal e maior delas é a Ilha de São Miguel, que foi por onde eu e o Rafa começamos essa viagem de investigação e pesquisa.

Veja quais são todas as ilhas dos Açores e suas principais características

Posto isso, muita gente começou a escrever para o Cultuga, depois que passou um especial no Globo Repórter sobre os Açores, nos questionando sobre os banhos quentes e suas propriedades terapêuticas. Optamos, então, por incluir o máximo de experiências em nosso primeiro roteiro para que pudéssemos contar aqui como são os acessos a desses locais.

Os benefícios das águas minerais e termais nos Açores já vem de longa data. Encontrei um estudo muito bacana, produzido para a Universidade de Aveiro, que relaciona esse reconhecimento a 1614, por Senna Freitas.

A Ilha de São Miguel não é a única que oferece esse tipo de atividade. Entretanto, é das mais expressivas no arquipélago e com melhor suporte, sobretudo na região das Furnas. Ideal para quem deseja ter um momento de relaxamento ou está em busca de melhora para problemas reumáticos e também doenças da pele.

Qual é a melhor época para banhos quentes?

Para conhecer esses locais, não há melhor época do ano. A temperatura nos Açores é bem constante até. Claro que fica um pouco mais quente no verão, mas o inverno não é tão rigoroso, como em Portugal continental, por exemplo.

Por isso, aqui deixo a dica que ouvimos do Rúben, o funcionário da Autatlantis que nos atendeu assim que pousamos no Aeroporto de Ponta Delgada, na Ilha de São Miguel. Enquanto seguíamos para o estacionamento para buscar o carro, ele nos disse algo que não esqueci: “a melhor hora para ir aos banhos quentes é nos dias de frio ou a noite. Quando chove, fica ainda melhor“.

poca-dona-beija-termas-banhos-quentes-acores-sao-miguel-cultuga-4

Início da noite na Poça da Dona Beija

Nós seguimos a risca e lá fomos às termas em dias mais frios. Viajamos no início de março e pegamos o finalzinho do inverno. Ok, não é fácil estar a céu aberto, clima úmido e temperaturas beirando os 13 ou 14 graus para entrar em uma piscina natural descoberta. Mas, olha, depois que você entra…

Dicas práticas para aproveitar as águas termais

  • Evite ir em dias mais quentes. Como a temperatura da água é bastante alta, você poderá ficar indisposto. Prefira os dias mais frios, chuvosos ou o período da noite (a Poça da Dona Beija fica aberta até às 23h);
  • Use biquíni, maiô e sunga velhos ou que você não tenha muito apego. Alguns locais indicados aqui são de águas férreas, ou seja, bastante alaranjadas. Por isso, a sua roupa poderá ficar manchada;
parque-terra-nostra-vestiarios-sao-miguel-acores-cultuga-1

As águas férreas do Parque Terra Nostra são revigorantes

  • Ao sair das piscinas naturais, lave muito bem a sua roupa de banho em água corrente, antes de deixá-la secar, se possível. Essa foi uma dica dada por uma vendedora de roupas de praia que me atendeu antes da viagem. Eu também segui a risca e deu certo. Levei um biquíni preto mas, mesmo assim, ela disse que poderia ter manchado;
  • O mesmo vale para as toalhas. Procure levar uma que, caso manche, você não se importe. De qualquer forma, alguns desses locais aqui indicados também alugam toalha de banho próprias para isso. Portanto, caso não queira levar a sua, há essa boa alternativa.

Onde tomar banhos quentes na Ilha de São Miguel?

Parque Terra Nostra (Furnas)

O Vale das Furnas é o nome dado a uma pequena região da Ilha de São Miguel em uma cratera de um vulcão, em que encontramos ainda hoje alguma expressividade para os banhos quentes – e não só. É por aqui que também são feitos aqueles famosos cozidos de São Miguel, em que as panelas são enterradas por horas e o preparo é aquecido pelo próprio calor do solo vulcânico. Somente por essa experiência, já dá para imaginar o que mais podemos encontrar nas Furnas, não é?

banhos-quentes-aguas-termais-parque-terra-nostra-acores-sao-miguel-cultuga

O grande tanque do Parque Terra Nostra

O Parque Terra Nostra faz parte de uma espécie de complexo junto a um excelente hotel e ao restaurante de mesmo nome. Por isso, dedicar meio período ou um dia completo aos banhos (do Terra Nostra e da Dona Beija), ao percurso pela região junto a lagoa, ao cozido e ao parque já vale super a pena. Sabe aquele dia mais chuvoso ou frio da sua viagem? Então, é esse 😀

Aconselho que você faça o passeio completo do parque antes de entrar no tanque de água termal. Isso porque o parque é lindíssimo, tem uma coleção de camélias incrível e merece a sua atenção, até para que veja toda a água quente que corre por entre as suas árvores e espaços.

O tanque inicial foi construído nesse mesmo espaço em 1780 por Thomas Hickling, o cônsul americano que idealizou o Parque Terra Nostra como sua casa de férias. Entretanto, foi somente em 1935 que toda a área foi recuperada e o tanque de água termal aumentado, da forma como o conhecemos hoje. Ah, e ele tem 1,50m de profundidade.

A nascente que abastece essa piscina é carregada de minerais, mas principalmente muito ferro, além de uma temperatura entre 35ºC e 40ºC. Além de ser uma água revigorante, essa alta quantidade de ferro ajuda na cura de doenças de pele e também promove algum alívio nas dores causadas pelo reumatismo.

No parque, há ainda pequenas cabines de vestiário, logo ao lado do tanque, para que os usuários possam tomar uma ducha rápida e se trocar. No preço do ingresso do parque já está incluído o acesso completo.

Apaixone-se por Portugal com a nossa consultoria de viagem

parque-terra-nostra-vestiarios-sao-miguel-acores-cultuga

Área dos vestiários ao lado do taque

parque-terra-nostra-sao-miguel-acores-cultuga

Pelos caminhos do Terra Nostra, nas Furnas: um dos parques mais lindos de São Miguel

Endereço: Parque Terra Nostra – Furnas – Ilha de São Miguel
Horário:
todos os dias – 1 de abril a 30 de setembro, das 10h às 19h – 1 de outubro a 31 de janeiro, das 10h às 17h – 1 de fevereiro a 31 de março, das 10h às 17h30
Preço: 4€ (crianças) e 8€ (adultos)
Site: www.parqueterranostra.com

Poça da Dona Beija (Furnas)

Os banhos termais estão entre os meus passeios favoritos dessa viagem que fizemos aos Açores. E aqui, na Poça da Dona Beija, tivemos uma das experiências mais diferentes e gostosas, pois optamos ir ao final da tarde/ início da noite, visto que o local fica aberto até às 23h.

poca-dona-beija-termas-banhos-quentes-acores-sao-miguel-cultuga

Entrada da Poça da Dona Beija, nas Furnas

São 5 pequenos espaços e a água que passa por aqui pode chegar perto dos 40ºC. Estivemos em todos eles, que oferecem, sim, sensações bem diferentes e que valem a pena ser testados – para ver qual é o que você mais gosta.  São eles:

Ribeira: tanque com quase um metro de profundidade e que mistura água termal com água da ribeira. Chega aos 28°C. Portanto, um banho mais morninho.

Serena: esse tem baixa profundidade, por isso também ideal para crianças. Conta ainda com duas cascatas para massagem termal e uma estrutura de pedra que funciona como um banco.

Mística: uma cortina de água quente que proporciona uma espécie de sauna ao visitante. Poderá aproveitar também para uma massagem termal suave.

Convívio Thermae: espaço ideal para o convívio entre amigos e familiares com duas profundidades diferentes, de 30cm e 60cm. Com vista panorâmica sobre a ribeira.

Meditação: tanque com maior profundidade, com duas cascatas mais fortes e, por isso, também revigorante.

Somente como curiosidade, as águas dos taques parecem menos alaranjadas. Entretanto, não deixe de lavar bem a sua roupa de banho na hora de ir embora, pois também são águas férreas.

Anoitecendo na Poça da Dona Beija

Diversas opções em água quente para o relaxamento

O ingresso dá direito a fazer uso dos tanques, tem acesso a lojinha e aos vestiários. Todo mundo fica com uma cestinha emprestada para guardar os seus pertences perto das termas. Entretanto, se preferir, você poderá guardar as suas coisas nos lockers (que são pagos). Os banhos também são pagos. Você compra uma ficha na lojinha e tem 5 minutos para uma ducha rápida.

O que notei nos banhos termais – não somente aqui na Dona Beija, foi ter a oportunidade de estar entre os próprios micaelenses (como são chamados os habitantes da Ilha de São Miguel). Ou seja, apesar desses programas serem parte essencial do chamado turismo de saúde e bem estar, quem vive por ali aproveita essas atrações em sua rotina, seja após um dia de trabalho, seja ao final de semana com a família.

Talvez você esteja perguntando: “Mas… Poça da Dona Beija é mesmo que estou pensando?”. Sim, é! É uma alusão a novela brasileira de mesmo nome, que também passou em Portugal.

Endereço: Lomba das Barracas s/n – Furnas – Ilha de São Miguel
Horário: todos os dias, das 07h às 23h (última entrada às 22h30)
Preço: 4€ (adultos) – 3,50€ (crianças até aos 6 anos)
Estacionamento gratuito
Site: www.pocadadonabeija.com

Com cestos para objetos pessoais e vestuário (gratuito), aluguel de toalhas (2€) e lockers (1€), alem de disponibilidade para tomar uma ducha de água quente por 5 minutos (1€).

Termas da Ferraria (Ponta da Ferraria)

Visitamos as Termas da Ferraria ao final da tarde, durante um tour que fizemos com o Jorge, da Keep Walking Azores.

Me torno repetitiva ao dizer que elas são muito diferentes, não é? Mas é que cada um dos locais citados aqui nesse artigo tem características muito próprias.

termas-ferraria-sao-miguel-acores-cultuga-1

SPA Termas da Ferraria

Depois de um delicioso passeio pela região das Sete Cidades, fomos a Ponta da Ferraria. Garoava um pouco, mas nada que impedisse a nossa visita – muito pelo contrário. Descendo a montanha, encontramos essa área que tem hoje uma piscina natural junto ao mar e um SPA.

Estávamos em uma das pontas da Ilha de São Miguel, bem a beira do oceano. Mas, aqui, a grande magia é fazer banhos quentes com a água do mar naturalmente aquecida com a água de nascentes vulcânicas.

termas-ferraria-sao-miguel-acores-cultuga-3

Paisagem das Termas da Ferraria

Infelizmente, no dia da nossa visita, a maré estava bem cheia, o que nos impossibilitava de experimentar aquele local lindíssimo. Mas encontrei o depoimento da Maria Fernandes, do blog Pelos Caminhos do Mundo, que conseguiu entrar e contou como foi.

Há ainda uma piscina exterior que faz parte do SPA das Termas da Ferraria. Essa, sim, atende aos visitantes sem limitações com água salgada aquecida com uma espécie de caldeira com a água quente da nascente. O SPA também tem opções indoor com águas terapêuticas.

termas-ferraria-sao-miguel-acores-cultuga-2

Acesso a piscina natural do lado esquerdo; do lado direito, a piscina exterior do SPA. Tempo ruim? Não para quem vai tomar um banho quente!

Os vestiários do SPA têm chuveiros e espaço para guardar seus pertences. Fácil para estacionar e, de acordo com a exposição fotográfica exibida no restaurante do SPA quando estivemos por lá, esse é também um local especial para ver o pôr-do-sol.

Endereço: Rua Ilha Sabrina – Edifício Termas da Ferraria
Horário: terça a domingo, das 11h às 19h – fecha segunda e feriados
Preço: 6€ para usar a piscina (crianças até aos 6 anos não pagam)/ 1,50€ o aluguel da toalha
Os tratamentos no SPA têm preços especiais
Estacionamento gratuito
Site: www.termasferraria.com

Caldeira Velha (Ribeira Grande)

Por fim, mas não menos importante, chegamos a Caldeira Velha. Assim como o Parque Terra Nostra, os tanques estão inseridos dentro de um parque muito bonito, delicioso para fazer caminhadas.

Na natureza selvagem da Caldeira Velha

De todos, senti aqui uma atmosfera mais rústica. Apesar do parque ser planejado e muito bem cuidado, tínhamos a sensação de passear em uma área selvagem, de natureza pura. E, em meio aquele cenário, havia um tanque maior, com bastante gente, e um outro com uma cascata.

caldeira-velha-sao-miguel-acores-cultuga-3

Aqui na cascata também há banhos com águas quentes

Nesse mesmo local também temos acesso ao centro de interpretação local, que mantém uma rica informação (e extrema gentileza e atenção da equipe que ali trabalha) sobre a região, sobretudo das espécies da flora e da formação das ilhas dos Açores.

Tenha apenas atenção com o estacionamento, que tem poucas vagas. Fomos ao final do dia, com aquele tempo mais cinza, e foi bastante proveitoso, não tivemos problemas com isso.

Ah, e apesar de ter vestiários, são poucos chuveiros (esses, sem água quente) e banheiros. Aqui, mais do que banhos terapêuticos está a experiência de provar um pedaço dessa natureza crua.

Isto é Açores ♥

caldeira-velha-sao-miguel-acores-cultuga-2

Há pontos impressionantes na Caldeira Velha em que a água está em ebulição e – claro -, nesse caso não é própria para banhos

Endereço: EN5-2A – Ribeira Grande
Horário: todos os dias, de novembro a fevereiro, das 09h às 17h/ de março e outubro, das 10h às 18h/ de abril a setembro, das 09h às 20h30
Preço: 2€ (adulto)/ 1€ (crianças dos 4 aos 12 anos)/ gratuito (crianças do 0 aos 3 anos)/ 1€ (pessoas com necessidades especiais)
Site: www.facebook.com/ciacaldeiravelha

A série de reportagens #AçoresParaBrasileiros foi idealizada pelos blogs Cultuga e Almost Locals. A nossa visita à Ilha de São Miguel, nos Açores, contou com o apoio do VisitAzores, que organizou nosso roteiro; do Hotel VIP Executive Azores (Ponta Delgada), onde ficamos hospedados; da Autatlantis, que nos cedeu o carro durante nossa estadia na ilha, e da SATA – AzoresAirlines, que nos ofereceu os voos de Lisboa a Ponta Delgada e de Ponta Delgada a Lisboa.

Organize aqui a sua viagem para os Açores

icon-saude

Faça o Seguro Viagem com a Real Seguro Viagem em 6x sem juros

icon-carroVeja os melhores preços para alugar um carro na Rental Cars

icon-hotel

Reserve o seu hotel nos Açores pelo Booking, com opção de cancelamento gratuito

icon-tour

Excursões nos Açores com tours em português na GetYourGuide

Serviços do Cultuga

icon-tour

Deseja ter a nossa companhia durante a sua visita a Lisboa? Faça um tour conosco

icon-consultoria

Apaixone-se por Portugal com a nossa consultoria de viagem

icon-foto

Leve um suvenir diferente da sua viagem: faça um ensaio fotográfico

Veja também o índice de artigos do Cultuga para ajudar no planejamento do seu roteiro com muitas dicas, sugestões de rota e outras informações sobre Portugal e ilhas portuguesas 🙂

Compartilhe.

Sobre o autor

Priscila Roque

Sou jornalista especializada em cultura e fotógrafa. Foi preciso passar dos 30 anos para assumir que Lisboa é, realmente, o meu lugar no mundo. Mas a paixão por Portugal começou bem mais cedo, ainda na adolescência, quando descobri alguns músicos locais. Os meus pais são portugueses imigrados no Brasil. Depois de fazer o caminho inverso deles, trocando São Paulo por Lisboa, quero agora, com o Cultuga, diminuir a distância que separa o Brasil de Portugal.

Deixe um comentário