Bruno Gouveia fala sobre os Xutos e Pontapés

PORTUGAL NA PANDEMIA: eventos podem ser adiados ou cancelados; atrações e estabelecimentos podem funcionar sob horário e regime especiais. Acompanhe aqui as atualizações da Covid-19

Envie este artigo para alguém que você gosta!

Não é de hoje que artistas brasileiros formam boas parcerias com bandas lusas. Um encontro que julgo bem especial foi em 2006, quando os Xutos e Pontapés vieram ao Brasil para um festival no Ceará. Por lá, encontraram com os músicos do Biquini Cavadão para uma jam session.

O Biquini, por sua vez, também já lançou um disco em Portugal e teve uma experiência bacana por lá. Pensando nisso, convidei o vocalista Bruno Gouveia para participar das comemorações de 2 anos do Cultuga em mais um bate-papo. Veja como foi!

Bruno Gouveia fala sobre os Xutos e Pontapés

O Biquini Cavadão teve a oportunidade de conhecer os músicos da banda Xutos e Pontapés em 2006, no Ceará. Como foi esse encontro?

Bruno – Já conhecia o trabalho do Xutos há muitos anos. O encontro foi muito rápido e quisemos fazer uma parceria. Convidamos todos para cantar “We Will Rock You”. Foi ótimo trocarmos idéias com uma banda tão representativa do rock português.

A primeira vez que a banda esteve em Portugal foi em 1999, com o lançamento do disco “biquini.com.br”? Como foi a divulgação de “Janaína”? O que você achou da recepção do público português?

Bruno – Foi um trabalho muito bem organizado pela BMG. Fizemos muitos programas de TV, rádio e imprensa. Infelizmente não tenho registro de nada, sequer uma matéria. “Janaína” tocou bem, mas faltou uma continuidade no trabalho para que pudéssemos estar mais presentes em Portugal. Do público, recebemos o carinho e foi um charme ouvir as portuguesas cantando nossa música!

Você já viajou para Portugal em outras oportunidades?

Bruno – Eu viajei outras vezes, sem contar que, em 1999, fiz uma longa viagem até o Minho, passando por Óbidos, Leiria, Coimbra, Porto e Braga. Aproveitei muito a oportunidade de conhecer o país de onde viemos. Trouxe discos de algumas bandas e artistas, como Rui Veloso, Entre Aspas, Delfins, etc..

No final deste ano, teremos o início do projeto “O Ano de Portugal no Brasil”, confirmado pelos dois governos. O que você acha que poderia ser feito para aumentar esse intercâmbio entre as duas pátrias, principalmente no campo musical?

Bruno – Acho que seria ótimo podermos ter festivais nos dois países em que houvesse uma integração artística tal que as bandas ao final do evento se misturassem, que um participasse no show do outro. Creio que isto chamaria a atenção de fãs dos dois lados.

Você pensa em estabelecer algum projeto com músicos portugueses ou lançar mais algum material do Biquini em Portugal?

Bruno – Interesse sempre existiu. Falta estabelecermos o canal para isso. Quem sabe a partir desta entrevista? ;-)

Acompanhe as novidades do Biquini Cavadão:

Facebook: http://www.facebook.com/biquinicavadao


Envie este artigo para alguém que você gosta!

Apoie o Cultuga ❤

Estamos há 11 anos produzindo conteúdo autêntico sobre a cultura portuguesa e o turismo cultural de Portugal.

Com a pandemia, manter o Cultuga tem sido um desafio. Se você gosta do nosso trabalho e se o nosso conteúdo é útil para você, veja como nos apoiar:

Apoie com o valor que puder via PIX. Chave: contato@cultuga.com.br

 Inscreva-se em nosso canal no YouTube – é gratuito e há sempre novidades

Viaje a Portugal com segurança ✈

icon-saude

SEGURO SAÚDE E VIAGEM
Faça o seu seguro para Portugal na Real Seguro Viagem com este link do Cultuga e ganhe 10% de desconto!

icon-carro

ALUGUEL DE CARRO
Viajar de carro é uma ótima opção para se aproximar da natureza e fazer um roteiro ao seu ritmo. Na RentalCars você recebe o orçamento de aluguel de carro das empresas mais conhecidas de Portugal.

icon-hotel

HOTÉIS E APARTAMENTOS
Encontre hotéis no Booking focados na higienização de seus espaços e evite surpresas frente a imprevistos com a opção de cancelamento gratuito!

TRANSFERS EM PORTUGAL
Conheça o Vinícius e sua equipe! Eles terão enorme carinho em receber você em segurança e tranquilidade no aeroporto.

Sobre o autor

Priscila Roque

Sou jornalista especializada em cultura e fotógrafa. Tenho Lisboa como o meu lugar no mundo, o meu refúgio, a minha casa. Mas é também em Portugal, este país vivo e com tanto para contar, que me sinto completa. Os meus pais são portugueses imigrados no Brasil. Depois de fazer o caminho inverso deles, trocando São Paulo por Lisboa, assumi como missão do Cultuga diminuir a distância que separa o Brasil de Portugal.

Deixe um comentário