Veja o mapa de Portugal e como são divididas as regiões

50

Recentemente, um leitor escreveu ao Cultuga e nos questionou sobre a divisão do mapa de Portugal e suas regiões. Realmente, não é um assunto simples de entender, principalmente porque algumas denominações não são oficiais e outras já sofreram alterações muitas vezes ao longo da história.

Por isso, decidi abordar esse assunto por aqui, mostrando alguns exemplos de mapas de Portugal, para tornar o seu entendimento mais simples. Acompanhe!

Mapa de Portugal e as regiões do país

Como são as divisões das regiões de Portugal?

A ideia do governo português era que o país fosse dividido em regiões administrativas dessa forma:

mapa_portugal_regioes

Entretanto, apesar de conhecida, essa divisão não tem valor administrativo. A questão foi colocada em votação para a população portuguesa em 1998, mas não houve adesão suficiente de eleitores no referendo. Portanto, essa é uma maneira fácil de entender as regiões do país, mas que não influencia em seu governo.

Um ponto importante a ressaltar nesse mapa exibido anteriormente é que as ilhas não estão no local exato em que se encontram originalmente. São meramente ilustrativas. As ilhas que formam os Açores ficam na parte superior, enquanto as da Madeira fica na parte inferior. Entretanto, é comum que elas também apareçam dessa forma não necessariamente exibindo suas posições originais, mas sim sua estrutura, pois elas não são alinhadas.

Outra maneira que você pode encontrar para a divisão de Portugal é referente a uma lei aprovada em 2013 que estipula as direções regionais de atuação do Turismo de Portugal – a mesma usada pelas comissões de coordenação e desenvolvimento regional. Essas, sim, em vigor. São elas:

mapa_portugal_regioes_turisticas

O que são os distritos de Portugal?

Em Portugal, os distritos têm uma divisão semelhante a aquela dos estados brasileiros – como uma forma mais simples de entender. São divisões que levam o nome da principal cidade de cada grupo. Atualmente, são 18 distritos administrativos que compõem Portugal continental. Os antigos distritos na Madeira e nos Açores foram extintos. As ilhas atuam como regiões autônomas.

mapa_distritos_de_portugal

O que são os concelhos em Portugal?

Os concelhos – assim mesmo, com “c” (não confundir com os “conselhos municipais”) – são subdivisões dos distritos. Atualmente, eles estão divididos em 308 localidades e levam, geralmente, o nome da maior cidade que englobam nesse espaço territorial.

O que são as freguesias em Portugal?

Freguesia é o nome dado as divisões administrativas de cada concelho/ município e também as divisões administrativas internas de cada cidade – como os principais bairros. Para se ter uma ideia, no caso dos principais bairros, as “juntas de freguesia” atuam de forma similar as “subprefeituras”.

Quais são as diferenças entre cidade, vila e aldeia?

Essa é uma boa pergunta e bem difícil de responder. Para um entendimento rápido, basicamente as aldeias seriam aquelas localidades com menor população – direcionadas, principalmente, para a vida agrícola e que dependem de outras localidades para manter sua vida econômica. Já as vilas oferecem uma estrutura um pouco maior, com atividades econômicas e comerciais próprias, mas nem sempre plenamente sustentável, além de uma população superior. Por fim, a cidade é aquela que pode se manter com recursos próprios e tem uma consolidada estrutura urbana.

Atenção aos professores de geografia, leitores do Cultuga e demais conhecedores do assunto: consegui explicar direitinho? :)

 

Não sabe por onde começar o planejamento da sua viagem a Portugal? Veja aqui uma seleção com os artigos mais lidos do nosso blog para organizar o seu roteiro.

Viaje tranquilo para Portugal

icon-saude

SEGURO DE VIAGEM
Faça o seguro saúde com a Real Seguro Viagem e pague em 12x SEM JUROS

icon-carro

ALUGUEL DE CARRO
Veja os melhores preços para alugar um carro na Rental Cars

icon-hotel

HOTEL
Reserve o seu hotel no Booking com cancelamento gratuito

Conheça os serviços exclusivos do Cultuga

icon-consultoria

TRANSFER
Tenha uma chegada tranquila e segura a Portugal. Reserve aqui um transfer

icon-carroCITY TOURS EM PORTUGAL
Quer viajar Portugal de norte a sul? Faça um city tour privativo

icon-foto

SESSÃO FOTOGRÁFICA – LISBOA E PORTO
Tenha fotos lindas da sua viagem! Conheça as nossas Sessões Fotográficas

icon-tour

TOUR A PÉ EM LISBOA
Venha percorrer a nossa Lisboa! Faça um tour a pé com o Cultuga

Compartilhe.

Sobre o autor

Priscila Roque

Sou jornalista especializada em cultura e fotógrafa. Foi preciso passar dos 30 anos para assumir que Lisboa é, realmente, o meu lugar no mundo. Mas a paixão por Portugal começou bem mais cedo, ainda na adolescência, quando descobri alguns músicos locais. Os meus pais são portugueses imigrados no Brasil. Depois de fazer o caminho inverso deles, trocando São Paulo por Lisboa, quero agora, com o Cultuga, diminuir a distância que separa o Brasil de Portugal.

50 comentários

  1. Avatar

    O Cultuga, como sempre, mantendo a excelência em suas publicações. Muito instrutivo seu texto. Principalmente para quem, queira Deus, está pretendo, como vocês, fazer de Portugal sua nova moradia.

  2. Avatar

    A classificação de aldeia, vila e cidade não tem a ver com o assinalado e não é subjectiva. Sugeria que consultasse a a legislação que regula essas categorias.
    Note que, por exemplo, a dimensão não é determinante e certas reclassificações só podem ser efectuadas com a concordância dos representantes locais

    • Priscila Roque
      Priscila Roque em

      Olá, Ana
      Como vai?
      Agradeço que, caso tenha acesso a legislação que regula essas categorias, possa nos indicar para a inclusão e melhoria desse artigo.
      Um forte abraço

      • Avatar

        Priscila, parabéns pelo texto! Sua redação é clara e elegante, coisa rara atualmente.

        É curiosa a dinâmica da regionalização portuguesa, havendo, até onde sei, correntes que defendem a descentralização administrativa, com a criação de governos regionais, como nos estados brasileiros.

        Algo que ecoa, inclusive, o clássico estranhamento norte/sul português.

        Mas essas ideias nunca decolam. O país permanece centralizado.

        A questão das vilas e cidades é complicadíssima, porque está ancorada em uma realidade medieval que foi sendo alterada ao longo dos séculos até nossos dias.

        Para confundir ainda mais, o Brasil se descolou completamente dos conceitos tradicionais de vila e cidade em 1938, enquanto Portugal preserva parte dos conceitos históricos até hoje.

        Tenho um texto longo sobre essa trajetória no Brasil (tendo Portugal como pano de fundo), preciso publicar!

        Só adianto que as aldeias não têm perfil administrativo. A maioria das aldeias é sede de freguesia (que nada mais é que a paróquia de base católica tornada laica pelo liberalismo), a qual corresponde no Brasil aos distritos.

        Os distritos brasileiros não têm uma estrutura administrativa regular, depende de cada governo municipal, enquanto em Portugal as freguesias contam com juntas eleitas determinadas pela lei nacional.

        Esta peculiaridade portuguesa se dá basicamente porque no século 19 a maior parte dos municípios (concelhos) lusos foi extinta (havia mais de 800 concelhos!).

        Essa reforma radical racionalizou a administração do território e economizou milhares de contos, antes gastos para manter centenas de câmaras em povoações minúsculas.

        Mas provocou óbvias reações nas povoações rebaixadas. Ao dar algum grau – pequeno que fosse – de autonomia às freguesias, o governo aplacou o descontentamento.

        A povoação de origem da minha família, hoje uma freguesia subordinada a uma vila vizinha, até o século 19 tinha pelourinho e câmara. Foi uma das vítimas da reforma liberal.

        Vilas e cidades, em Portugal, mantêm hoje o mesmo grau de autonomia administrativa (como ocorre desde sempre), sediando municípios (termo que substituiu “concelho” no século 20) e dotadas de câmaras municipais lideradas por autarcas.

        Essa divisão entre vilas e cidades não se limita a Portugal, ocorre ainda hoje em países como o Reino Unido, onde o monarca pode conceder às towns o título de city. Na França, onde há séculos se diferenciavam vilas (villes) e cidades (cités), veja você!, o termo vila desbancou a palavra cidade. Paris é uma ville.

        É bem complicado, uma loooonga história.

        • Priscila Roque
          Priscila Roque em

          Olá, Arnaldo
          Tudo bem?
          Agradeço tamanho carinho e tempo que disponibilizou em nos explicar tantos detalhes. Tenho curiosidade em ler o seu texto sobre essa trajetória no Brasil. Por favor, quando publicar, nos envie o link para que eu possa indicar aqui nesse artigo também.
          Um grande abraço

  3. Avatar

    Adorando site Cultuga, sou uma Brasileira com um filho Luso-Brasileiro é vivemos cá e também sou apaixonada por Portugal :)

  4. Avatar
    Dante Bocchi Jr em

    Parabéns Priscila Roque ! Muito bom sua apresentação das regiões de Portugal. Estivemos durante 11 dias em nov12015, utilizamos um carro de Lisboa a Porto, e ficamos encantados com as todas as cidades e seus monumentos e Igrejas, etc (adoramos Lisboa, Aveiro, Batalha e Porto). Mas tem muito ainda a conhecer. Fui uma brilhante escolha residirem em Lisboa, povo educado e prestativo, cidades limpas e excelentes estradas. Sou aposentado e tenho cidadania italiana, por mm estaríamos morando aí, mas a mulher não fica longe dos filhos. Ribeirão Preto/SP. Abçs

      • Avatar
        DAVINA MARIA ROQUE DE OLIVEIRA em

        Priscila acho que vc pode ser minha parente. Me chamo Davina Roque moro no Brasil mas a família de meu pai é de Portugal. Aliás estou me mudando para ai. Cansei de viver aqui estou pretendendo e me programando para ir de mudança.

        • Priscila Roque
          Priscila Roque em

          Olá, Davina
          Tudo bem?
          De onde é a sua família em Portugal e no Brasil? Sabe que o sobrenome Roque é bem popular? Fiz um levantamento deste sobrenome há bastante tempo e são mais de 10 mil pessoas em Portugal e mais de 60 mil pessoas no Brasil que são “Roque” :) É uma grande família!
          Um grande abraço!

  5. Avatar

    Cara Priscila
    Excelente artigo, ótimas explicações como em tudo o que encontramos na sua página. Obrigada!
    Beijos da Suíça,
    Sílvia (morrendo de saudades de Portugal…)

  6. Avatar
    Maria Cristina Dos Reis em

    Gostei de saber da divisão! Meu avô nasceu em Murtal, que é uma aldeia, no concelho de Vila Nova de Ourém, que fica no Distrito de Santarém. Na região do Alentejo. Porém, quando estou observando os preços de alugueis para morada, faço ainda a maior confusão! Não é, pelo menos para mim, muito fácil entender! ( rsrs)

    • Priscila Roque
      Priscila Roque em

      Olá, Maria Cristina
      Tudo bem?
      Agradeço o seu carinho :)
      Não é mesmo uma tarefa fácil… Mas vamos aprendendo!
      Um forte abraço

  7. Avatar
    Sylvio Sabença em

    Estava eu, neste momento, pesquisando o mapa de Portugal para localizar o local de nascimento de meu avô paterno e curioso para entender a divisão territorial do país e me deparo com este site que me esclareceu as dúvidas. Valeu, Priscila.

  8. Avatar
    Clauce Taylor em

    Como é que faz para uma pessoa do Brasil morar em Portugal? Quais são os trâmites? Eu já estive lá a Turismo por Empresa. Eu gostaria de morar lá.

    • Priscila Roque
      Priscila Roque em

      Olá, Clauce
      Tudo bem?
      O primeiro passo é conhecer todos os tipos de visto de residência e verificar em qual deles você pode se enquadrar. A partir disso, levantar a documentação necessária. Você poderá buscar informações junto ao consulado de Portugal que atende a sua região ou, então, no Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, de Portugal (www.sef.pt).
      Um abraço

  9. Avatar
    Joaquim Barroso Rabelo em

    Belo trabalho. Minha origem Tras-os-Montes. Família Barroso. Hoje estava vendo sobre a Feira Barrosa. Muito legal.

    • Rafael Boro

      Muito obrigado, Joaquim!
      Trás-os-Montes é uma região linda! :) Muitos portugueses sairam de lá rumo a uma nova vida no Brasil.
      Um grande abraço!

  10. Avatar
    Márcia Paiva em

    Pretendo ir morar com a família em Portugal em 2018, preciso muito entender essas divisoěs…Confesso que pra mim ainda é complicada…rsrs…Mas deu para entender um pouco….Abraços

    • Rafael Boro

      Olá, Márcia
      Tudo bem?
      No começo é complicado mesmo rs Logo, logo você se acostuma, principalmente quando estiver por aqui. :)
      Um grande abraço!

  11. Avatar

    Concelho – escreve-se SEMPRE assim quando se refere a uma divisão administrativa.
    Conselho significa outra coisa: é uma opinião, um ensinamento.
    Sugiro o https://www.priberam.pt/ um dicionário da língua portuguesa muito completo, que retira muitas dúvidas.
    Aqui fica mais um link que talvez ajude a esclarecer o complexo tema das divisões administrativas no território português:
    http://terrasdeportugal.wikidot.com/geo:divisoes-administrativas
    Espero ter ajudado.
    Um abraço
    Cris

    • Priscila Roque
      Priscila Roque em

      Olá, Glauco
      Tudo bem?
      Não sei lhe informar, pois somente conheço Setúbal como turista.
      Um abraço

      • Avatar

        Glauco e Priscila:

        O distrito de Setúbal (o distrito português é uma divisão territoriall macro, nada a ver com o Brasil, onde é micro), esse distrito que Glauco questiona é muito grande e compreende zonas bem distintas, portanto a resposta depende de para onde você for morar dentro do distrito.

        Mapa geral do distrito:
        https://www.google.pt/search?q=Mapa+distrito+Setubal&rlz=1C1CAFA_enPT646PT646&tbm=isch&source=iu&ictx=1&fir=IjzGpkh126Z2SM%253A%252Cv-n0Qb_RIx_WZM%252C_&usg=__pr3SS5czMNwLi0GhORFksHoucik%3D&sa=X&ved=0ahUKEwi7uNOx7M_XAhUMXBQKHWVyD9cQ9QEILzAC#imgrc=IjzGpkh126Z2SM:

        Desenhei noutro mapa divisões (minhas) que acho que resumem algumass zonas diferenciadas. Tive que deixar de fora outras, zonas rurais misturadas com urbanas, facto comum em Portugal quando você sai das duas cidades grandes, Lisboa e Porto.

        Basicamente você em Setúbal-distrito tem a “margem Sul”- Zona 1 no meu mapa-, que é do outro lado do Tejo frente a Lisboa, composta por uma espécie de subúrbios, ainda que os mais distantes como Montijo ou Alcochete, e mesmo a cidade maior dessa zona, Almada, não vão concordar nada em ser chamadas de subúrbios.

        De facto têm diferenças em relação a outros subúrbios de Lisboa, como Amadora ou Cacém, já que a margem sul tem personalidade própria.

        Mas toda essa zona 1 tem uma grande percentagem de emigrantes, sobretudo africanos.
        Porém se você for morar em Alcochete, por exemplo, tirando o facto de ser uma localidade muito pequena e parada, é tranquila e bonita, e se vc tiver carro em 20 minutos está no coração de Lisboa através da grande ponte Vasco da Gama, ali ao lado. Possui também bons restaurantes de peixe grelhado, de marisco e o maravilhoso ensopado de enguias (se for na época própria e de rio, atenção) – pratos típicos portugueses entre 300 outros – em Portugal bacalhau não é o prato principal do dia-a-dia, ao contrário do que pensam no Brasil.
        O mesmo para Sesimbra, pequena localidade piscatória e praia muito bonita, ou Azeitão e Palmela, sítios bem tranquilos (diria mesmo, paradões) com o inconveniente de serem longe se você quiser deslocar-se frequentemente a Lisboa.
        Já a Costa da Caparica é uma localidade perto de Almada e de Lisboa, com boas praias, é mais animada, e tem… muitos emigrantes brasileiros da anterior vaga de emigração.
        Setúbal-cidade é a quinta ou sexta cidade “real” portuguesa (Nota: “real” porque se você for ver o ranking das cidades no Google, vai sair um monte de “cidades” que na verdade são meros subúrbios de Lisboa e Porto, como Gaia, Gondomar, Matosinhos, Varzim, Maia (Porto) ou Amadora, Oeiras, Cascais, Loures, Odivelas, Sintra, Almada (Lisboa) . independente de alguns deles serem pobres como Loures, outros ricos como Oeiras, e de alguns terem mais vida própria que outros.

        Setúbal-cidade é a zona que assinalo com 3, é relativamente tranquila e tem alguma vida própria, mas também tem bastantes emigrantes pobres e alguns problemas de violência.
        Várias vantagens de morar em Setúbal-cidade: bons restaurantes, boa praias próximas, um comboio (trem) moderno e rápido (e caro) para Lisboa, boas estradas também. Fica a 50 km de Lisboa, dá 1 hora de viagem com as paragens nas portagens (pedágios) e as filas se for pela ponte 25 de Abril que é a mais barata (creio que custa 1,50 € no sentido sul-norte, no oposto é gratuita; a auto-estrada Setúbal-Lisboa também tem portagem, e a da ponte alternativa, Vasco da Gama, ainda é mais cara).
        A última zona do meu mapa, zona 4, nada tem a ver com as anteriores, é totalmente rural e situa-se em pleno Alentejo (uma das 7 macro-regiões portuguesas), É quase como você passar dumaa cidade capital para o sertão no Brasil. Só que mais bonito e com muitas praias excelentes.
        Quando digo excelentes, nada de pensar em coqueiros, água-de-coco, caipirinha e água quentinha. A água é super-friiiiiiaaaa.
        A vantagem é que são absolutamente tranquilas, não há assaltos, nem esgotos saindo direto na praia, KKK.
        Assinalo no mapa a praia do Meco, extensa praia de nudismo/naturismo. Ao lado, vc tem uma aldeia bem bacana para viver (e cara, no imobiliário)

        Meu mapa aqui no drive: https://drive.google.com/file/d/1V-70C4NAalSiGiyzvx6G5U3XrdHRmuFF/view?usp=sharing

  12. Avatar

    Priscila, sou português mas tenho bastante relação com o Brasil, além de um relacionamento pessoal, tenho lá casa (no NE) e vou desde há uns 10 anos regularmente lá todos os anos.
    Eis algumas sugestões se quiser aceitar.
    O nome Tuga é bastante depreciativo. Provém da antiga guerra nas ex-colónias africanas de Portugal (nomeadamente Angola, Moçambique e Guiné-Bissau), que ocorreu durante 13 anos entre 1961 e 1974. Os soldados portugueses chamavam os guerrilheiros nacionalistas de “Turras” (diminutivo de terroristas), enquanto aqueles retribuiam chamando os portugueses de “tugas”.
    Portanto, obrigado pelo título de seu blogue, KKKKKK (riso à brasileira, ou LOL, riso internacional) :)
    Outro ponto, Priscila diz que definição de cidade é complicada em Portugal. Não é. Bastava ter “pesquisado” (kkk, ou seja, feito uma busca no Google, mais exatamente) com os termos “requisitos para cidade,Portugal”, como eu fiz. Teria obtido o seguinte link: http://geo-curiosidades.blogspot.pt/2008/02/critrios-de-ascenso-de-aldeia-vila-e-de.html.
    Mas simplificar, informo que uma localidade para ser cidade em Portugal tem que ter pelo menos 10.000 habitantes. E candidatar-se ao título, obviamente.
    Abraço.
    (mesmo texto, corrigido)

  13. Avatar
    Cláudio da Cunha em

    Bom dia.
    Sou brasileiro, tenho 67 anos e descendente de portugueses. Todos os meus 4 avós eram da terrinha.
    Já visitei Portugal 2 vezes, em busca de informações sobre minha genealogia. Atualmente, com o site tombo.pt, consigo fazer as consultas pela internet.
    Parabéns pelo trabalho.
    Quero virar assíduo deste Blog.
    Apenas para ilustrar,meu avô paterno é do concelho de Penafiel, freguesia de Croca e arredores. Minha avó materna é do concelho de Valongo, freguesia de Sobrado. Meu avô materno é de Vila Real, mas não sei a freguesia. Minha avó materna é de Moncorvo.
    Obrigado

    • Rafael Boro

      Agradecemos a sua mensagem, Cláudio! :)
      Imagino como deve ser emocionante poder visitar e reencontrar os familiares aqui em Portugal, principalmente na linda região norte!
      Seja sempre bem-vindo ao Cultuga!
      Um grande abraço!

  14. Avatar

    Olá, meu nome é Ana e pretendo mudar-me com minha família para Portugal em 2022, isso mesmo.
    Eu meu esposo já estaremos aposentados, mas meu filho irá cursar o “ensino médio”. Gostaríamos de escolher uma cidade que combinasse vida tranquila e segura com boas escolas e universidades. Pode nos ajudar?

    • Rafael Boro
      Rafael Boro em

      Ficamos felizes com a sua mensagem, Zailton! :)
      Temos muito gosto em partilhar essas informações com todos.
      Um abraço e seja sempre bem-vindo ao Cultuga!

  15. Avatar
    Emmanuel Alves em

    Meu bisavô era português. Como faço para localizar seus dados de residência, familiares, etc. ai em Portugal?

    • Rafael Boro

      Olá, Emmanuel
      Como vai?

      Veja se os seus familiares, por exemplo, avós ou pais, têm algum documento do seu bisavô. Sabendo a região que ele nasceu, você poderá buscar junto as conservatórias. Há também outra opção. Dependendo do local que ele desembarcou ao chegar no Brasil, você também pode buscar por informações junto ao Museu da Imigração, em São Paulo: http://museudaimigracao.com/acervodigital/

      Um abraço e boas pesquisas!

  16. Avatar
    carlos alberto da conceição oliveira em

    Que quer seja dito por: Levira, conselho de Anadia, distrito de Aveiro e Freguesia de São Lourenço? diga-se que eu nasci em 30/09/1951 na quinta de Meu Avô Leonel de Oliveira e que pertence hoje a Meu Primo Aristides de Oliveira que mora nos EEUU. Minha mãe Maria da Conceição e meu Pai Adelino Augusto de Oliveira, ele de Sangalhos . Moro em Campo Grande – MS _Brasil´Isto cá quer dizer: País Brasil, Estado de Mato Grosso do Sul e Cidade de Campo Grande e que por acaso vem a ser a Capital do Estado, Saudações

    • Rafael Boro

      Seja sempre bem-vindo ao Cultuga, Carlos! :)
      Um grande abraço para você, e à todos de Levira e Campo Grande!

  17. Avatar

    Ola
    Fiquei muito entusiasmada quando encontrei o Cultuga.
    So filha de portugues, meu avô veio para o Brasil assim que ficou viuvo, e meu pai veio depois aos 17 anos, escondido num navio de pesca. Se virou sozinho desde então. Pouco mais velho conheceu minha mãe e se casaram. Veio moram no RgS. Fez outros documentos e viveu sempre assim. Este ano veio a falecer e prometi pra ele que iria a Portugal e procuraria pelo nossos parentes; pois ele perdeu contato a muitos anos atraz; pois moravamos no interior e era bem dificil. Não sei muita coisa. Ele falava que morava em Polvora. Terias como me ajudar?

    • Rafael Boro

      Olá, Tânia
      Tudo bem?

      Muito legal que você ficou entusiasmada com o Cultuga! :)

      Acredito que ele falava Póvoa, que se refere a cidade de Póvoa de Varzim, no norte de Portugal, cerca de 35 km do Porto. ;)
      Espero que você cumpra a sua promessa o mais rápido possível e conheça este lindo país!

      Um grande abraço!

  18. Avatar
    Assis Cavalcanti em

    Show de interatividade luso brasileira. ..Tenho um sonho de morar em Portugal quando me aposentar. .. Portanto, sempre que possível leio as notícias do país. E a descoberta do cultuga foi um achado.
    Vlw, vlw e parabéns pelas dicas e informações.

    • Rafael Boro

      Seja bem-vindo ao Cultuga, Assis! :)
      Fico feliz que tenha gostado das nossas publicações. Espero que consiga realizar o seu sonho de morar aqui aqui.
      Um grande abraço!

Deixe um comentário