Como ir da Ilha da Madeira a Ilha do Porto Santo?

0

Era a minha primeira vez na Madeira. Sabe quando você não quer perder um único segundo da viagem? Estava me sentindo assim. Antes das 7h30 da manhã daquela quinta-feira, eu e o Rafa já estávamos de pé e caminhávamos pelo amanhecer lindíssimo da cidade do Funchal, a beira do Oceano Atlântico. O nosso destino? Pegar o navio rumo a Ilha do Porto Santo em um delicioso bate-volta ♥

Como ir da Ilha da Madeira a Ilha do Porto Santo?

Funchal na Ilha da Madeira

Amanhecer no Funchal visto do navio Lobo Marinho, da Porto Santo Line

Logo após o Museu do Cristiano Ronaldo, está o cais sul do Porto do Funchal de onde parte o Lobo Marinho, um navio bem estruturado da Porto Santo Line que faz a travessia entre a Ilha da Madeira e a Ilha do Porto Santo. Essa é a única empresa apta para fazer o transporte de passageiros via mar entre as duas ilhas (veja os horários e as tarifas).

Navio Lobo Marinho no Cais do Funchal

Antes do amanhecer completo já estávamos junto ao navio Lobo Marinho, rumo a ilha do Porto Santo

Todos a bordo do Lobo Marinho!

Eu estava muito ansiosa e logo me impressionei com o tamanho da embarcação – que tem capacidade para 1150 passageiros (e que também transporta até 145 carros). Nunca tinha feito um cruzeiro e, apesar de ter lido bastante sobre o Lobo Marinho, o suporte que ele oferece foi muito superior as minhas expectativas.

Navio Lobo Marinho - Ilha do Porto Santo

O que tem em cada um dos decks

O percurso tem a duração aproximada de 2h30. Portanto, é perfeitamente possível usá-lo para quem deseja fazer a Ilha do Porto Santo em bate-volta, como foi o nosso caso, mas também para quem pretende tirar alguns dias nesse pequeno pedaço de paraíso – na chamada ilha dourada.

A recepção da tripulação foi com grandes sorrisos. Assim, fomos para a identificação do território. São diversos decks que podem ser acessados ao longo de toda a viagem com cafés, restaurante, áreas exteriores, espaço para as crianças, uma pequena sala de jogos e cinema.

Navio Lobo Marinho - Ilha do Porto Santo

Entrada do navio Lobo Marinho

Navio Lobo Marinho - Ilha do Porto Santo

O Rafa já saiu explorando cada cantinho…

Navio Lobo Marinho - Ilha do Porto Santo

O café que escolhemos para o início da viagem

Navio Lobo Marinho - Ilha do Porto Santo

Céu azul na chagada a Ilha do Porto Santo

E o balanço do mar, enjoa?

Assim que embarcamos, fomos ao café que fica junto da entrada do navio. Por lá, aproveitamos para tomar um remédio para enjoo, pois o proprietário do apartamento em que estávamos hospedados nos disse que havia um momento da viagem em que o navio “abanava” um pouco – nas palavras dele rs.

Portanto, quem não costuma passar bem em viagens de barco – como é o caso do Rafa – aconselho que tome um remédio, sim. Mas não é preciso se assustar. Após 45 minutos, aproximadamente, o navio começou a balançar um pouco. Nesse momento, nós estávamos no cinema e sentimos uma pressão no assento. Fomos, então, para a área exterior e já nos sentimos melhor.

Navio Lobo Marinho - Ilha do Porto Santo

Tomando um ar na área exterior do navio, com a Ilha da Madeira passando ao lado

Destaco todo o carinho que recebemos de uma das meninas da tripulação. Comentei que o Rafa não costuma se sentir bem em viagens assim. Como voltamos no mesmo dia, ao fim da tarde, ela viu a gente no reembarque e já nos direcionou para o último andar, no bar que fica nas traseiras do navio, quando a sensação de balanço é bem menor.

Posso dizer que realmente amei o retorno, vendo o Lobo Marinho se distanciar da ilha do Porto Santo, em um pôr-do-sol divino, deixando para trás aquela água azul-turquesa. Depois, fomos para o quentinho do interior do bar, com a TV ligada no telejornal e uma mesa com poltronas confortáveis para eu rabiscar tudo o que havíamos feito naquele dia.

Como ir da Madeira a Ilha do Porto Santo

Ilha do Porto Santo ficando para trás nesse maravilhoso fim de tarde

Navio Lobo Marinho - Ilha do Porto Santo

Nosso QG dentro do Lobo Marinho na volta para a Ilha da Madeira

O meu maior receio era ver pessoas vomitando por todos os cantos rs. Mas andei bastante por todos os decks e o máximo que eu vi foram pessoas rindo e cambaleando de um lado para o outro na hora do sacolejo.

A volta é super tranquila. Nós não sentimos o navio balançar em nenhum instante. Creio que seja por irmos no sentido da corrente.

Quando ir e o que fazer na Ilha do Porto Santo?

Nós viajamos ao arquipélago da Madeira no mês de março. Escolhemos a data por ser baixa temporada e também por ser o meu aniversário de 35 anos (hãm!). É uma boa época pelos preços, tanto das hospedagens, como do aluguel de carro.

Porém, para quem deseja aproveitar a praia – principalmente no longo e terapêutico areal da Ilha do Porto Santo – é melhor escolher o auge da primavera, o verão – claro, ou o início do outono. Apenas não vá ao Porto Santo no inverno, pois os dias são mais curtos e a agitação marítima maior. É importante dizer também que a Ilha do Porto Santo é bastante seca, portanto, sempre que há chuva, ela é rápida e passageira. E esse é um dos motivos que a torna tão pitoresca e diferente da Ilha da Madeira.

Ilha do Porto Santo no arquipélago da Madeira - Portugal

Das lapas deliciosas do nosso almoço no restaurante Ponta da Calheta a areia terapêutica do Porto Santo

Apesar da ilha ser pequena, é necessário ter um meio de transporte para se locomover no Porto Santo.

Nós optamos por fazer um tour com a Lazermar (para breve, vamos contar tudinho o que vimos por lá com eles), principalmente porque queríamos conhecer a história local e também otimizar o nosso tempo, visto que estávamos em um bate-volta. Aconselho vivamente essa opção, pois tivemos todo o suporte necessário de deslocamento, inclusive para o retorno pontual ao cais do Lobo Marinho.

Ilha do Porto Santo no arquipélago da Madeira - Portugal

Ao lado do carro do nosso querido guia da Lazermar, pronto para todos os percursos da ilha

Entretanto, se você estiver de carro ou moto na Madeira, também poderá usá-lo(a) no Porto Santo – basta levar com você no Lobo Marinho, que tem essa opção nas tarifas do navio. Porém, alguns trechos de beleza natural não são de fácil acesso para carros comuns. Outra opção é alugar um carrinho elétrico ou uma bicicleta para percorrer a ilha, dependendo do seu perfil de viajante e das pessoas que viajam com você.

Organize aqui a sua viagem para a Madeira

icon-saude

Faça o Seguro Viagem com a Real Seguro Viagem em 6x sem juros

icon-carroVeja os melhores preços para alugar um carro na Ilha da Madeira pela Rental Cars

icon-consultoria

Reserve um transfer ou um tour para a sua conexão ou stopover em Lisboa

icon-hotel

Reserve o seu hotel na Madeira pelo Booking, com opção de cancelamento gratuito

Serviços do Cultuga

icon-tour

Deseja ter a nossa companhia durante a sua passagem por Lisboa? Faça um tour conosco

icon-foto

Aproveite sua passagem por Lisboa e faça um ensaio fotográfico!

Veja também o índice de artigos do Cultuga para ajudar no planejamento do seu roteiro ❤

Compartilhe.

Sobre o autor

Priscila Roque

Sou jornalista especializada em cultura e fotógrafa. Foi preciso passar dos 30 anos para assumir que Lisboa é, realmente, o meu lugar no mundo. Mas a paixão por Portugal começou bem mais cedo, ainda na adolescência, quando descobri alguns músicos locais. Os meus pais são portugueses imigrados no Brasil. Depois de fazer o caminho inverso deles, trocando São Paulo por Lisboa, quero agora, com o Cultuga, diminuir a distância que separa o Brasil de Portugal.

Deixe um comentário