Conheça o primeiro surfista português

PORTUGAL NA PANDEMIA: eventos podem ser adiados ou cancelados; atrações e estabelecimentos podem funcionar sob horário e regime especiais. Acompanhe aqui as atualizações da Covid-19

Envie este artigo para alguém que você gosta!

A costa portuguesa tem sido cada vez mais procurada pelos surfistas do mundo inteiro. Mas muitos anos atrás – pra não falar quase sete décadas -, quando essa popularidade não era sequer imaginada, um jovem de 16 anos começou a dar suas primeiras remandas no mar lusitano, mais precisamente na praia de Carcavelos (concelho de Cascais): esse era Pedro Martins de Lima, pioneiro do surf em Portugal.

Entrevista

Com 84 anos, essa lenda tem muita história para contar. E foi isso que ele fez ao jornal metro (aquele distribuido gratuitamente nas estações de metrô ao redor do mundo).

Separei trechos da reportagem escrita pela jornalista Patrícia Tadeia para você, leitor do Cultuga, conhecer um pouco do “pai do surf português”.

O início:Comecei a fazer bodyboard em 1946, tinha 16 anos, com umas barbatanas e uma prancha que improvisei, ainda com a curva do sobreiro (árvore na qual é retirada a cortiça)”.

Pranchas: “Em 1957 conheci um realizador norte-americano em Biarritz. Ele era surfista e tinha mandado vir uma prancha de fibra de vidro. Dois anos depois comprei uma também. Só que eu punha-me em pé e escorregava! Então percebi que era preciso pôr o wax (cera). Aí pus-me em pé pela primeira vez e descobri aquilo que foi o desporto número um da minha vida“.

Sozinho: “Fiz quase 20 anos surf sozinho em Portugal. Em 1968 veio cá um grupo de estrangeiros e foi aí que o surf se desenvolveu”.

Lobo do Mar

Há 4 anos a emissora portuguesa TVI fez uma reportagem especial bem interessante com entrevistas e documentos históricos da vida de Pedro Martins de Lima e do surf português. Assista:

Surf profissional

Hoje, a região entre Cascais e Nazaré é frequentada por nomes de peso do surf profissional, como Kelly Slater, Gabriel Medina, Mick Fanning, Garrett McNamara e Carlos Burle.

cascais_ericeira_peniche_nazare_mapa

Os super tubos e as ondas gigantes também atraem milhares de turistas e amantes do esporte para sentir e ver de perto essa parte do mar português.

A penúltima etapa do WCT (World Championship Tour), o MEO Rip Curl Pro Portugal, disputada em Peniche, e ver a maior onda do mundo, que fica na Praia do Norte, na Nazaré, são mais dois bons motivos para reverenciar essa parte da costa.


Envie este artigo para alguém que você gosta!

Este conteúdo foi útil para você? ❤

Estamos há 11 anos produzindo conteúdo autêntico sobre a cultura portuguesa e o turismo cultural de Portugal.

Com a pandemia, manter o Cultuga tem sido um desafio. Se você gosta do nosso trabalho, apoie o Cultuga:

Apoie com o valor que puder via PIX. Chave: contato@cultuga.com.br

 Inscreva-se em nosso canal no YouTube – é gratuito e há sempre novidades

♥ Participe dos nossos tours virtuais sobre Portugal para viajar sem sair de casa

Viaje a Portugal com segurança ✈

icon-saude

SEGURO SAÚDE E VIAGEM
Faça o seu seguro para Portugal na Real Seguro Viagem com este link do Cultuga e ganhe 10% de desconto!

icon-carro

ALUGUEL DE CARRO
Viajar de carro é uma ótima opção para se aproximar da natureza e fazer um roteiro ao seu ritmo. Na RentalCars você recebe o orçamento de aluguel de carro das empresas mais conhecidas de Portugal.

icon-hotel

HOTÉIS E APARTAMENTOS
Encontre hotéis no Booking focados na higienização de seus espaços e evite surpresas frente a imprevistos com a opção de cancelamento gratuito!

TRANSFERS EM PORTUGAL
Conheça o Vinícius e sua equipe! Eles terão enorme carinho em receber você em segurança e tranquilidade no aeroporto.

Sobre o autor

Rafael Boro

Sou jornalista, tenho 37 anos e, apesar de ter nascido em São Paulo, adotei Lisboa como minha cidade. Gosto de apreciar a gastronomia lusa e, sempre que posso, vou a um café ou a um restaurante que não conheço. Lisboa também me trouxe um time de futebol do coração, o Sporting, mesmo tendo o tênis como o meu principal esporte. Troco fácil os transportes públicos por uma longa caminhada. Na minha playlist de música portuguesa não falta David Fonseca e Tiago Bettencourt.

Deixe um comentário