Quem é Fernando Pessoa? [+ lugares para conhecer]

PORTUGAL NA PANDEMIA: eventos podem ser adiados ou cancelados; atrações e estabelecimentos podem funcionar sob horário e regime especiais. Acompanhe aqui as atualizações da Covid-19

Envie este artigo para alguém que você gosta!

Afinal, quem é Fernando Pessoa?

Começamos hoje uma série de vídeos em nosso canal no YouTube contando de forma didática e curiosa quem são alguns dos principais personagens portugueses diretamente relacionados com a história e a cultura de Portugal.

Começamos por aquele que é um dos poetas portugueses mais famosos no mundo!

Quem é Fernando Pessoa?

Fernando António Nogueira Pessoa é um dos mais importantes poetas portugueses.

Ele nasceu em Lisboa, no finalzinho do século 19, exatamente no dia de Santo António – ou seja, em 13 de junho de 1888 (entenda aqui a dupla homenagem de seu nome a Santo António).

Quem é Fernando Pessoa

Documento em exposição na Casa Fernando Pessoa, em Lisboa

Obra em inglês e trabalhos para publicidade

É curioso, pois vemos uma parte de sua obra original publicada em inglês.

Você sabe por que?

Ainda na infância, ele mudou com a mãe e o padrasto para a África do Sul. Foram quase 10 anos por lá – portanto uma época importante que impactou diretamente em sua alfabetização em inglês.

De volta a Lisboa, já com 17 anos, pingou de quarto em quarto alugado e traçou uma vida profissional de freelancer trabalhando, principalmente, em escritórios de publicidade e de tradução inglês – português.

Quem é Fernando Pessoa

Na Baixa de Lisboa podemos ver diversas placas que marcam alguns dos escritórios em que ele passou

Aliás, tem uma história curiosa já na sua vida adulta. Ele foi convidado para escrever o primeiro slogan da Coca-Cola, quando a marca pensava em entrar no mercado português.

Sobre a Coca-Cola, ele escreveu:

Primeiro estranha-se
Depois entranha-se”

Isso aconteceu na década de 1920 e a desaprovação não foi do chefe, mas da ditadura portuguesa que censurou o slogan e a entrada do produto em Portugal.

A Coca-Cola somente foi entrar no mercado português após a Revolução dos Cravos, já na década de 1970.

Heterônimos

Fernando Pessoa tem também parte de sua obra referenciada aos seus três heterônimos mais famosos:

  • Álvaro de Campos
  • Ricardo Reis
  • Alberto Caeiro

Isto é, autores fictícios que ele construiu com detalhes biográficos, traços de personalidade e, claro, a produção de uma obra extensa.

Mas não foram somente esses. Há uma centena deles!

Heterônimo Álvaro de Campos

Também conseguimos desvendar quem é Fernando Pessoa por meio de seus heterônimos

Assista aqui ao vídeo que fizemos em Tavira, a vila de Álvaro de Campos

“Eu não sei o que o amanhã trará”

Seus últimos 15 anos foram vividos em uma mesma casa, no bairro Campo de Ourique, em Lisboa, onde hoje é a Casa Fernando Pessoa.

Ele morreu aos 47 anos, no dia 30 de novembro de 1935 em Lisboa, no Bairro Alto.

Na véspera de sua morte, escreveu:

“I know not what tomorrow will bring” 
(em uma tradução livre: “Eu não sei o que o amanhã trará”)

Quem é Fernando Pessoa

Placa afixada na fachada do Hospital St. Louis, no Bairro Alto, em Lisboa

Ele estava internado no hospital St. Louis ou popularmente conhecido como São Luís dos Franceses. Ainda hoje vemos essa frase destacada na fachada do hospital.

Locais para saber mais sobre Fernando Pessoa

Quem deseja conhecer mais sobre o Fernando Pessoa, pode visitar a Casa Fernando Pessoa, com uma boa linha do tempo e diversos objetos pessoais dele, como a máquina de escrever e seus óculos.

Óculos de Fernando Pessoa

Óculos em exposição da Casa Museu Fernando Pessoa, em Lisboa

Máquina de escrever de Fernando Pessoa

Máquina de escrever também exposta em sua casa museu

Um outro lugar importante para os fãs de Fernando Pessoa é visitar o Largo de São Carlos – fica bem perto daquela estátua famosa que todo mundo conhece, no Chiado, junto do café A Brasileira, em Lisboa.

Estátua de Fernando Pessoa

Famosa estátua de Fernando Pessoa em frente ao café A Brasileira, no Chiado

Foi alí que ele nasceu e de onde também podemos ver o sino que inspirou o poema “Ó Sino da Minha Aldeia“.

Largo de São Carlos

Largo de São Carlos durante um evento em homenagem a Fernando Pessoa. Podemos ver o famoso “Ó sino da minha aldeia”, da Igreja dos Mártires, a partir do largo

Como terceira sugestão, indicamos o Mosteiro dos Jerónimos. É em sua área interior que está localizado o túmulo de Fernando Pessoa. Inegavelmente, esta é uma visita bem emocionante!

Túmulo de Fernando Pessoa

Túmulo dentro do Mosteiro dos Jerónimos, em Lisboa

E se você quer saber mais sobre cultura portuguesa e turismo criativo em Portugal, explore o nosso conteúdo aqui do blog, inscreva-se no nosso canal no YouTube e acompanhe o Cultuga nas redes sociais (Instagram e Facebook)!


Envie este artigo para alguém que você gosta!

Veja como ficar mais perto da gente ❤

Estamos há 10 anos no ar produzindo conteúdo autêntico sobre a cultura portuguesa e turismo cultural e criativo para viajantes brasileiros!

Seja membro em nosso Apoia-se

 Venha conversar sobre Portugal aos domingos no YouTube

Siga-nos no Instagram, no Facebook e no YouTube

Conheça estas experiências para quem viaja a Portugal

Viaje a Portugal com segurança ✈

icon-saude

SEGURO SAÚDE E VIAGEM
Faça o seu seguro para Portugal na Real Seguro Viagem com este link do Cultuga e ganhe 10% de desconto!

icon-carro

ALUGUEL DE CARRO
Viajar de carro é uma ótima opção para se aproximar da natureza e fazer um roteiro ao seu ritmo. Na RentalCars você recebe o orçamento de aluguel de carro das empresas mais conhecidas de Portugal.

icon-hotel

HOTÉIS E APARTAMENTOS
Encontre hotéis no Booking focados na higienização de seus espaços e evite surpresas frente a imprevistos com a opção de cancelamento gratuito!

TRANSFERS EM PORTUGAL
Conheça o Vinícius e sua equipe! Eles terão enorme carinho em receber você em segurança e tranquilidade no aeroporto.

Sobre o autor

Priscila Roque

Sou jornalista especializada em cultura e fotógrafa. Foi preciso passar dos 30 anos para assumir que Lisboa é, realmente, o meu lugar no mundo. Mas a paixão por Portugal começou bem mais cedo, ainda na adolescência, quando descobri alguns músicos locais. Os meus pais são portugueses imigrados no Brasil. Depois de fazer o caminho inverso deles, trocando São Paulo por Lisboa, quero agora, com o Cultuga, diminuir a distância que separa o Brasil de Portugal.

Deixe um comentário