Seu guia de viagem em Portugal | 14 anos no ar

    Mesmo antes de morar em Lisboa, tinha um enigma que eu e o Rafa tentávamos decifrar há bastante tempo: onde foi tirada a foto do single Lisbon, do Angra? Aquela rua em Lisboa realmente existe?

    Agora que vivemos em Lisboa há mais de 7 anos e conhecemos melhor a cidade, sobretudo o centro por estudarmos profundamente a cultura portuguesa, retomamos o enigma nesse aniversário de 22 anos do lançamento do single e, finalmente, conseguimos decifrar!

    lisbon-angra-capa-single
    A rua que aparece no single de Lisbon, do Angra, existe ou é montagem?

    A rua em que foi tirada a foto do single Lisbon, do Angra, existe e se chama Rua de São Lázaro. Ela fica no centro histórico de Lisboa, junto da Praça Martim Moniz.

    Lisbon é um dos singles do álbum Fireworks, da banda brasileira de heavy metal Angra, lançado em 1998.

    Encontramos o lugar depois de pesquisar o histórico da publicidade que aparece na imagem, a REGOJO camisas – uma histórica confecção portuguesa. Em uma antiga fatura dessa empresa constava o endereço do escritório – Rua São Lázaro, 1-9.

    Assim, eu e o Rafa fomos até lá para comparar como estava a esquina do início da Rua de São Lázaro com a capa. Percebemos, claro, que ela está diferente:

    capa-angra-lisbon-rua-foto
    A Rua de São Lázaro hoje, em 2020

    Porém, identificamos do lado esquerdo aquela espécie de friso no edifício, o número de janelas e o formato dos edifícios que vêm a seguir até o fundo da rua. E, mesmo do lado direito, na parte superior, o edifício que aparece também existe.

    Assim, parti em busca de fotografias mais antigas no Arquivo Municipal de Lisboa para perceber como era aquele lugar no passado.

    Foi aí que encontrei exatamente uma das fotografias que foram usadas como base para a produção da capa do single, datada de 1955. Ela foi a base central da capa. Note as sombras e os detalhes do lado esquerdo:

    Rua de São Lázaro, em 1955 (Portugal, Eduardo. 1900-1958, fotógrafo e colecionador | Foto do Arquivo Municipal de Lisboa).
    lisbon-angra-foto-single-cultuga
    Aqui o recorte exato da capa, quando conseguimos perceber que a arte foi uma sobreposição na calçada do lado direito para que pudesse entrar a personagem. Porém, no topo, vemos parte do edifício do lado direito e também os cabos usados para fornecer energia aos bondinhos que circulavam por ali da foto original

    Ao produzir a arte final, construiu-se uma montagem para incluir a personagem do lado direito. Hoje fica fácil produzir algo assim com a tecnologia e as ferramentas que temos a mão. Entretanto, na década de 1990, certamente foi um desafio para eles.

    Entrevista: Edu Falaschi fala sobre Brasil e Portugal em “Vera Cruz”

    Em 2013, antes de mudar para Lisboa, tive a oportunidade de encontrar com o Andre Matos para uma entrevista que fazia parte de um projeto cultural da livraria Saraiva, o SaraivaConteúdo (infelizmente, já não existe mais).

    A pauta era sobre alguns dos livros que inspiraram ele por toda a carreira – nada tinha a ver com Lisbon (a assessora Alessandra Martins replicou parte do conteúdo no Whiplash na época, se você tiver curiosidade de ler).

    Porém, como eu estava perto de imigrar para Lisboa, aproveitei para perguntar a ele, como fã mesmo, a história por trás da música Lisbon. O Andre – que é o autor da letra e da música – disse que, durante uma turnê europeia do Angra, tiveram um problema com as reservas do hotel de Lisboa e acabaram por ter que passar a noite no carro.

    Ele, então, decidiu dar uma volta pelo centro histórico de Lisboa a pé durante a madrugada e se inspirou em uma senhora de rua para escrever a música. ❤

    Sobre a melodia de Lisbon, ele explica aqui neste vídeo de forma muito humorada as referências da herança árabe na música portuguesa e espanhola e como nasceu o seu metal lisboeta rs.

    andre-matos-lisbon

    Esse artigo é uma homenagem ao grande músico que foi o Andre Matos, com sua extrema sensibilidade para escrever e fazer música, e um agradecimento ao legado tão bonito que ele construiu e deixou para nós. O Andre faleceu em 8 de junho de 2019.

    Viaje a Portugal com tudo organizado
    ver disponibilidade

    Sou jornalista especializada em cultura e tenho 41 anos. Lisboa é o meu lugar no mundo. Os meus pais são portugueses imigrados no Brasil. Depois de fazer o caminho inverso deles, me tornado também imigrante, assumi como missão do Cultuga diminuir a distância que separa o Brasil de Portugal.

    4 Comentários

      • Olá, Vinicius
        Muito obrigada pela sua mensagem. :)
        Lisboa é uma cidade incrível – com certeza você vai gostar!
        Um grande abraço

    Deixe um comentário