Castanhas assadas: quentes e boas!

0

Enquanto no Brasil as temperaturas aumentam e as pessoas se preparam para as férias de verão, em Portugal é o inverso. O outono se alastra pelo país, junto com o árduo trabalho pós-férias e o frio mais intenso, abrindo as portas para o inverno.

Quando Amália Rodrigues cantou que Lisboa “cheira castanha assada se está frio”, ela traçou um retrato perfeito para a época. Em praticamente todas as esquinas da capital já se pode ver os carrinhos dos assadores de castanhas. Nele, as castanhas são assadas em carvão vegetal por meio de uma panela que tem uma espécie de grade em seu fundo.

Ela é vendida em um pacotinho com meia dúzia ou uma dúzia quentinha (e boa). Em diversas partes do país, a 11 de novembro, elas também ganham um destaque especial. Afinal, é dia de São Martinho, e as festas oferecem opções assadas ou cozidas, sempre junto de um bom vinho.

Em Portugal, a tradicional castanha não é tão cara. Muito pelo contrário, no passado, elas eram consumidas como complemento alimentar na ausência do pão, principalmente no inverno mais rigoroso. Em épocas ruins para a agricultura, ela substituía os cereais e, durante muito tempo, foi vista como um alimento de má qualidade.

Quer ter a nossa companhia durante a sua viagem por Lisboa? Faça um tour conosco

Hoje, seu valor para a sociedade portuguesa mudou, inclusive com o reconhecimento da importância nutritiva dessa semente. E, no Brasil, também, por ser um alimento especial para a ceia de Natal.

Para comprar boas castanhas no supermercado é preciso ter atenção no estado de sua pele. Aquelas brilhantes e intactas (sem cortes) são as melhores. A conservação deve ser feita em local fresco e seco, sem comprimi-las ou amassá-las. Congeladas (cruas ou assadas), elas duram aproximadamente 6 meses.

Somente a título de curiosidade, Portugal produz cerca de 20.500 toneladas anuais de castanha. As localidades mais fortes nesse mercado são: Bragança, Chaves, Guarda e Portalegre.

E você, como prefere a sua castanha?

Como é Portugal em…

JANEIRO | FEVEREIRO | MARÇO | ABRIL | MAIO | JUNHO | JULHO | AGOSTO | SETEMBRO | OUTUBRO | NOVEMBRO| DEZEMBRO

Organize aqui a sua viagem para Portugal

icon-saude

Faça o Seguro Viagem com a Real Seguro Viagem em 6x sem juros

icon-carroVeja os melhores preços para alugar um carro na Rental Cars

icon-hotel

Reserve o seu hotel pelo Booking, com opção de cancelamento gratuito

Serviços do Cultuga

icon-tour

Deseja ter a nossa companhia durante a sua visita a Lisboa? Faça um tour conosco

icon-consultoria

Apaixone-se por Portugal com a nossa consultoria de viagem

icon-foto

Leve um suvenir diferente da sua viagem: faça um ensaio fotográfico

Veja também o índice de artigos do Cultuga para ajudar no planejamento do seu roteiro com muitas dicas, sugestões de rota e outras informações sobre Portugal 🙂

Compartilhe.

Sobre o autor

Priscila Roque

Sou jornalista especializada em cultura e fotógrafa. Foi preciso passar dos 30 anos para assumir que Lisboa é, realmente, o meu lugar no mundo. Mas a paixão por Portugal começou bem mais cedo, ainda na adolescência, quando descobri alguns músicos locais. Os meus pais são portugueses imigrados no Brasil. Depois de fazer o caminho inverso deles, trocando São Paulo por Lisboa, quero agora, com o Cultuga, diminuir a distância que separa o Brasil de Portugal.

Deixe um comentário