Seu guia de viagem em Portugal | 14 anos no ar

    Estar em frente à Catedral Santiago de Compostela, onde minuto após minuto chegam peregrinos, cada um com sua história de superação, com um significado espiritual, com um agradecimento ou com um pedido. Peregrinos que passaram dias (ou até semanas) caminhando ou pedalando. Todos se emocionam.

    Viver isso já valeria a pena, mas chegar até lá pelo Caminho Português da Costa de bicicleta ou de e-bike é realmente inspirador.

    Eu sou o Rodrigo, guia para tours de bicicleta em Portugal. Recebo os leitores e clientes do Cultuga por aqui. Neste artigo, vou te contar como é fazer o Caminho de Santiago de Compostela de bike por esse percurso incrível da costa de Portugal.

    Caminho de Santiago de Compostela de bicicleta
    Venha fazer o Caminho Português da Costa comigo, partindo da cidade do Porto e seguindo até Santiago de Compostela de bike. Foto: Oie Bikers

    É seguro fazer o Caminho de Santiago de Compostela de bike?

    Caminho de Santiago de Compostela de bicicleta
    Ao longo do Caminho encontramos diversos peregrinos. Foto: Oie Bikers

    Existem muitas possibilidades para chegar a Santiago de Compostela, alguns saindo da França, da Espanha, e até da Inglaterra. Mas como um peregrino uma vez me falou, o caminho de Santiago é aquele que fazemos quando damos o primeiro passo para fora de nossa casa.

    Em Portugal existe o Caminho Português Central e, o que eu mais recomendo para fazer de bicicleta, é o Caminho Português da Costa.

    O Caminho é muito seguro, muitas vezes transitando em vias com pouco movimento de carros, por ciclovias, por caminhos no meio de florestas e também passando por vilas medievais.


    Quanto tempo leva para fazer o Caminho de Santiago de bicicleta?

    O Caminho Português da Costa, a partir da cidade do Porto, são quase 300kms que podem ser feitos entre 4 a 6 dias, dependendo da experiência do ciclista.

    Para quem quiser fazer com e-bikes, que tem autonomia de até 90kms, a preparação é mais fácil. Eu diria que basta ter fôlego para fazer uma longa caminhada que já será suficiente para este caminho peregrino de bicicleta.

    Se você está acostumado a pedalar entre 20 a 40kms em passeios no final de semana, também será suficiente para seguir este Caminho.

    Santiago de Compostela de bike Santiago de Compostela de bike Caminho de Santiago de Compostela de bicicleta

    O Caminho de Santiago da Costa oferece uma série de experiências diferentes, desde bonitas vistas do mar até a passagem por cidades históricas. Fotos: Oie Bikers


    Onde dormir no Caminho de Santiago de Compostela?

    Em um roteiro de 6 dias de bicicleta as cidades que recomendo dormir são Esposende, Caminha, Baiona, Redondela e Padrón.

    Se forem 5 dias então recomendo Esposende, Baiona, Redondela e Caldas de Reis.


    Melhor época para o Caminho de Santiago de Compostela de bicicleta

    Caminho de Santiago de Compostela de bicicleta
    Escolher a melhor época para fazer o Caminho de Santiago é importante para ter uma boa experiência. Foto: Oie Bikers
    Santiago de Compostela de bike
    O Caminho de Santiago nos mostra a diversidade urbana, histórica e natural que envolve a região. Foto: Oie Bikers

    Os melhores meses para fazer o Caminho são maio a julho, setembro e outubro.

    De novembro a abril são meses mais frios e chuvosos, já agosto é o mês de férias na Europa que, além de mais quente, tem preços mais altos para hospedagem.


    Como é o Caminho de Santiago pela costa de bicicleta?

    Caminho de Santiago de Compostela de bicicleta
    A seta amarela e o símbolo indicam a direção do Caminho de Santiago de Compostela. Foto: Oie Bikers
    Santiago de Compostela de bike
    No Caminho de Santiago da Costa passamos também por plantações de uvas. Foto: Oie Bikers

    No caminho ficamos perseguindo as flechinhas amarelas que indicam o percurso. Mas recomendo ter um GPS com a trilha do Caminho ou um app (procure o Camino Ninja App – app leve mas com design mais rústico) para acompanhar o trajeto.

    Lembrando que tradicionalmente este é um caminho para ser feito a pé, então em alguns trechos curtos será necessário empurrar a bicicleta.

    Quando eu acompanho grupos neste Caminho Português da Costa sempre adapto um pouco a rota dependendo da experiência dos ciclistas para trechos mais técnicos ou mais fáceis. 


    Credencial do Peregrino e a Compostela

    Credencial Peregrina
    A Credencial do Peregrino pode ser usada por quem faz o Caminho de Santiago de Compostela. Foto: Oie Bikers
    Credencial Peregrina
    Os carimbos são obtidos ao longo do Caminho de Santiago. Foto: Oie Bikers

    Uma pergunta comum é sobre a Credencial do Peregrino. Recomendo comprar a Credencial na igreja da Sé do Porto (custo EUR 2,00) e com ela basta sair caçando os carimbos, que são amplamente disponíveis em igrejas, hotéis, restaurantes e cafés.

    A regra é que você precisa ter pelo menos dois carimbos por dia para, em Santiago, receber o certificado (que não tem custo) – chamado de Compostela.

    O certificado é obtido no “Centro de Acolhimento ao Peregrino” que fica a 3 minutos caminhando desde a Catedral.

    Outro ponto importante é conseguir chegar na Catedral de Santiago de Compostela antes do meio-dia para conseguir assistir a missa dos peregrinos que ocorrem todos os dias e fechar este percurso com chave de ouro.


    Destaques das etapas
    Caminho Português da Costa

    Matosinhos: Castelo do Queijo

    Santiago de Compostela de bike
    O Caminho de Santiago de Compostela de bike também nos coloca perto da história. Foto: Oie Bikers
    Santiago de Compostela de bike
    O Caminho de Santiago é cheio de surpresas, como a ciclovia que passa junto dessa fortificação portuguesa. Foto: Oie Bikers

    Na saída do Porto você encontrará uma fortificação que não se parece a um queijo. Então da onde vem seu nome? Diz-se que a pedra abaixo desta fortificação (construída por volta de 1640) era arredondada parecendo um queijo.

    A ciclovia passa por debaixo de uma ponte elevadiça, daquelas bem típicas da nossa imaginação que ficam suspensas por correntes sobre um canal de água com crocodilos…


    Vila do Conde: Nau

    Santiago de Compostela de bike
    Em Vila do Conde podemos ver a réplica de uma nau. Foto: Oie Bikers

    Quando pensamos nas naus, da época que os portugueses chegaram ao Brasil, pensamos em enormes embarcações. Então, não é bem assim.

    Em Vila do Conde, onde elas eram fabricadas, tem uma réplica de uma nau onde podemos sentir um pouco da nossa própria história ao entrar em uma nau e ver como era a vida dos navegadores. 


    Caminha: Ecovia do Litoral Norte

    Santiago de Compostela de bike
    Este percurso passa por antigos moinhos típicos de Portugal. Foto: Oie Bikers

    Em Portugal, ecovia é o nome que é dado para uma ciclovia com percursos mais longos fora das cidades.

    Esta ciclovia em particular é das mais bacanas, passando bem pertinho do mar, em terreno plano, e com alguns moinhos redondos, tipicos em Portugal. 


    Pontevedra: Santuário da Virgen Peregrina

    Santiago de Compostela de bike
    O intrigante Santuário da Virgen Peregrina, em Pontevedra. Foto: Oie Bikers

    Você verá muitas, muitas igrejas neste caminho. Mas, para mim, esta igreja é a mais intrigante.

    Sua construção é “recente”, do final do século XVIII, e destoa por sua fachada arredondada, uma arquitetura que rompe com o padrão de construções retilíneas até então. 


    Santiago: Botafumeiro da Catedral de Santiago de Compostela

    Santiago de Compostela de bike
    A minha chegada a Catedral de Santiago de Compostela e o curioso botafumeiro. Foto: Oie Bikers

    A Catedral de Santiago é toda grandiosa, mas destaco aqui uma curiosidade, o botafumeiro.

    O botafumeiro é um suporte gigante de incenso que fica preso no teto e que espalha a fumaça num enorme pêndulo atingindo 68 km/h.

    Será que é para tornar mais agradável o cheiro de milhares de pessoas que passaram muitos dias peregrinando?

    Quer fazer o Caminho de Santiago de Compostela de bike comigo?

    Meu nome é Rodrigo e sou guia para viagens de bicicleta por Portugal. Terei todo gosto em acompanhar você, a sua família ou seu grupo.

    Para além do percurso pelo Caminho Português da Costa, tenho também outras rotas destinadas a todos os níveis de ciclistas, inclusive com bicicletas elétricas.

    Entre em contato comigo para conversarmos sobre a sua viagem!

    O Cultuga tem como principal objetivo valorizar a cultura portuguesa e o turismo cultural de Portugal. No ar desde 2010 e mantido pelo casal de jornalistas luso-brasileiros Priscila Roque e Rafael Boro.

    .