Onde tomar café em Lisboa: os nossos lugares favoritos

0

Sentar em uma mesa de uma pastelaria ou, simplesmente, encostar no balcão para tomar um café é das coisas que eu mais gosto de fazer em Portugal. Para quem está viajando por aqui, é uma experiência que recomendo vivamente – sobretudo se você tem o interesse em conhecer o dia a dia dos portugueses. Pensando nisso, elaborei uma lista com os meus cafés em Lisboa favoritos para facilitar a sua escolha.

Lisboa é a cidade que eu e a Pri escolhemos para viver desde 2013. Por isso, os cafés aqui sugeridos estão presentes na nossa rotina. São lugares que costumamos ir para aproveitar o ambiente – muitos deles históricos, para provar os maravilhosos doces portugueses (e os salgados) mas, claro, também para beber um café! Em Lisboa, um café custa, em média, entre 0,60€ e 1€.

Quem sabe a gente não se encontra em um deles quando você estiver por Lisboa?!

Cafés em Lisboa: as escolhas do Cultuga

Encostar no balcão de uma pastelaria (como se fosse uma padaria no Brasil) para tomar um café é um hábito muito comum em Portugal, como disse por aqui. Os portugueses o fazem pelo próprio café (ou pela refeição), claro, mas sobretudo pelo convívio entre as pessoas.

Confesso que, quando vivia no Brasil, eu não tinha esse costume. Depois de mudar para Lisboa, acabei por trazer isso para a minha rotina. Hoje, é algo que eu gosto muito. É quando também tenho a oportunidade de conversar com as pessoas do bairro, de absorver um pouco mais a cultura portuguesa.

Pastelaria Versailles

Cafés em Lisboa: Pastelaria Versailles

Além dos maravilhosos doces, a decoração da Pastelaria Versailles também impressiona

A Versailles é um daqueles lugares que sempre levamos os amigos e familiares que visitam Lisboa. É uma opção fora do centro histórico, mas também muito bem localizada – com fácil acesso de metro. É a minha parada obrigatória quando estou passando pela Av. da República.

Tomar um café acompanhado dos crocantes crepinetes (uma bolacha doce bem fina) ou de um pastel de nata olhando para aquela arquitetura em Arte Nova é algo que me faz bem! A pastelaria foi fundada em 1922.

Uma outra sugestão de doce que vale a pena provar é o bolo Versailles, um dos melhores bolos de chocolate de Lisboa. A massa é molhadinha e a cobertura bem cremosa. Para os fãs de salgados, não deixe de experimentar o croquete e as tostas. O preço do balcão é diferente da mesa. Mas, pela experiência, vale a pena sentar. Não sai assim tão caro.

Pastelaria Versailles
Endereço: Av. da República, 15A – Avenidas Novas (há também uma boa loja em Belém)
Horário: todos os dias, das 07h30 às 23h
Preço: média de 5€ por pessoa

Confeitaria Nacional

Eu sou fã de cafés históricos. Eles sempre estão na minha lista quando viajamos por Portugal ou para fora do país. A Confeitaria Nacional “só” é uma das mais antigas de Lisboa – fundada em 1829 (a loja da Baixa).

Por ser relativamente pequena, a primeira impressão que se tem é de que é uma bagunça – é um pouquinho rs. Mas quando está cheio, eu sempre tenho calma, espero no balcão e peço o meu café com um Africano (um bolo molhadinho coberto com côco – lembra um pouco aqueles bolos gelados de festa de criança) e a Pri pede um bolo de arroz.

A Confeitaria Nacional também faze bons bolinhos de amêndoas e doces de ovos. Para quem gosta de salgados, indico o croquete de carne e o bolinho de bacalhau (chamado de “pastel de bacalhau” em Lisboa). Mas, atenção: eles são servidos frios. Isso é muito comum por aqui. Caso queira, você pode pedir para aquecer no microondas.

O período da tarde costuma ser mais tranquilo, pois eles abrem o salão de cima. Na Confeitaria Nacional, os preços dos doces e salgados cobrados no balcão também são diferentes dos servidos na mesa.

Confeitaria Nacional
Endereço: Praça da Figueira, 18-B – Baixa (há também uma loja bem menor em Belém)
Horário: segunda a quinta, das 08h às 20h – sexta e sábado, das 08h às 21h – domingo, das 09h às 21h
Preço: média de 4€ por pessoa

Café A Brasileira

Cafés em Lisboa - A Brasileira

O Café A Brasileira é um dos lugares mais clássicos do bairro do Chiado

O slogan já diz: “O melhor café é o da Brasileira”. Não posso garantir isso, mas que o café é um dos meus favoritos em Lisboa, isso eu garanto. Aliás, foi na centenária loja da Rua Garrett, no Chiado, que o hábito de beber café em Portugal começou a se tornar realidade.

São várias as histórias que referenciam esse costume. Entretanto, uma das mais conhecidas conta que Adriano Telles, fundador da casa em 1905, passou a oferecer café para os clientes sugerindo colocar açúcar: “Beba Isto Com Açúcar”. Foi então que o termo “bica” teria surgido no cotidiano dos lisboetas para pedir um café.

Eu e a Pri costumamos sentar nas mesas do salão de manhã, bem cedo, para um café com bolo de arroz. À tarde, quando o movimento é maior, tomamos uma bica no balcão – mas sem açúcar rs.

Aqui, é inevitável não pensar em Fernando Pessoa. É em frente ao Café A Brasileira que está a estátua mais famosa do poeta português, inaugurada em 1988 como uma homenagem aos 100 anos de seu nascimento. O Pessoa parece convidar os visitantes para uma conversa (ou uma fotografia). Isso porque o Chiado foi o bairro em que ele nasceu e, na vida adulta, conviveu com seus amigos em cafés e restaurantes do centro histórico de Lisboa.

A Brasileira
Endereço: Rua Garrett, 122 – Chiado
Horário: todos os dias das 08h às 02h
Preço: média de 3€ por pessoa

Veja onde comer bem no centro histórico de Lisboa

Fábrica Lisboa

Cafés em Lisboa: Fábrica Lisboa

Todos os croissants da Fábrica Lisboa são maravilhosos

A Fábrica Lisboa não é um café histórico, mas fica em um espaço aconchegante e utiliza elementos vintage em sua decoração que fizeram parte da cultura e do dia a dia dos portugueses. Como ele está localizado no centro histórico, é uma boa opção para um café ou lanche reforçado.

O que tem de melhor lá é o croissant. Entre os doces, os recheados com Nutella e com amêndoa são os que eu mais gosto. Eles também fazem um delicioso bolo de chocolate.

Há croissant com recheio salgado (como queijo e fiambre), quiches, saladas e até ovos mexidos para o almoço – mas, confesso: eu quase sempre fico no croissant rs.

Fábrica Lisboa
Endereço: Rua da Madalena, 121- Baixa
Horário: todos os dias das 08h às 19h
Preço: média de 4€ por pessoa

Dicionário para pedir café em Portugal

  • Café: expresso
  • Carioca de café: café mais fraco
  • Café cheio: café servido até a “boca” da xícara pequena
  • Abatanado: café mais aguado e servido em uma xícara grande – tipo americano
  • Pingado: café na xícara pequena com um pouquinho de leite
  • Galão: café com leite servido em um copo
  • Meia de leite: café com leite servido em uma xícara maior

 

Pastelaria Alcôa

Cafés em Lisboa Alcôa

A loja do Chiado não tem mesas, mas vale muito a pena escolher um dos maravilhosos doces para acompanhar o café no balcão

Este é um verdadeiro paraíso dos doces feitos a base de gema de ovos. A marca é original da cidade de Alcobaça, na região centro de Portugal. Aqui em Lisboa, a Alcôa tem duas lojas: uma no Gourmet Experience, do El Corte Inglés, e outra na Rua Garrett (Chiado).

Apesar de não ter mesas, este espaço que fica no bairro do Chiado é o meu predileto. O ambiente decorado com os utensílios de cozinha em cobre – típicos dos Monges de Cister do Mosteiro de Alcobaça – combina perfeitamente com o antigo edifício da lotérica Casa da Sorte, que tinha sido construída ali, em 1963.

Os meus doces favoritos da Alcôa são a Cornucópia, o Torresmo do Céu, as Nozes Caramelizadas e o pastel de nata. Eu aposto que você não vai conseguir escolher somente um, frente a uma vitrine tão vistosa!

Pastelaria Alcôa
Endereço: Rua Garrett, 37 – Chiado
Horário: todos os dias das 09h às 22h
Preço: média de 3€ por pessoa

Delta Q – Av. da Liberdade

Cafés em Lisboa - Delta Q Avenida

O Delta Q da Av. da Liberdade é grande, confortável e também com ótimas opções de lanches

“Um Qharisma e Qonvivium, se faz favor”. Essa frase é a que mais falamos quando vamos no Delta Q da Av. da Liberdade. É quase automático rs., pois são os favoritos meu e da Pri. Esses dois tipos de cafés são específicos da marca portuguesa Delta e combinam com um pastel de nata, uma queijada de Sintra, um travesseiro ou um croissant com geléia.

Outro motivo que faz a gente parar sempre no Delta Q – Avenida é o ambiente: amplo e confortável. O atendimento é muito educado e simpático. Se você estiver hospedado em algum hotel ou apartamento na Avenida da Liberdade ou nos arredores, vale a pena também tomar o café da manhã por aqui.

Delta Q – Av. da Liberdade
Endereço: Av. da Liberdade, 144
Horário: segunda a quinta, das 09h às 21h – sexta e sábado, das 09h às 23h – domingo, das 09h30 às 18h30
Preço: média de 4€ por pessoa

A Padaria Portuguesa

Cafés em Lisboa Padaria Portuguesa

As lojas do Príncipe Real e da Av. da República (Lab) são amplas e bonitas

Cuidado para não tropeçar em uma loja d’ A Padaria Portuguesa em Lisboa rs. A marca existe desde 2010 e já passam das 60 unidades na Grande Lisboa. Por isso, não é nada difícil encontrar uma quando você estiver pela capital.

Os produtos vendidos são bons. O meu destaque vai para o Pão de Deus, um pãozinho (ou, melhor, pãozão rs.) macio coberto com côco e açúcar. Gosto de comê-lo recheado com presunto (“fiambre”, em Portugal). A Pri adora o queque de canela e a torta (“tarte”, em Portugal) de limão.

As lojas do centro histórico costumam ser mais cheias e, infelizmente, um pouco bagunçadas. As demais lojas de bairro são ótimas e muito bem estruturadas. Todas têm o mesmo padrão visual, exceto duas, que eu recomendo a visita: a LAB, localizada na Av. da República e que leva esse nome pois é nesta loja que eles testam novos produtos, e a Padaria Portuguesa do Príncipe Real, esta foi a 40ª loja e ganhou uma decoração bem especial, vinculada diretamente ao conceito do bairro, que é mais cool, mas os produtos e preços permanecem os mesmos.

A Padaria Portuguesa
Endereços: Av. da República, 39 (LAB) – Rua D. Pedro V, 102 (Príncipe Real)
Horário: todos os dias, das 07h30 às 21h
Preço: média de 3€ por pessoa

Onde se hospedar em Lisboa: o agradável bairro das Avenidas Novas

Padaria da Esquina

Cafés de Lisboa: Padaria da Esquina

Nós adoramos os croissants do Poro, o bolo de cenoura e o bolo de arroz da Padaria da Esquina

A Padaria da Esquina tem aquele ar meio moderninho, mas vende o que de mais tradicional e típico Portugal oferece. Se você é de São Paulo, já deve conhecer ou ouvido falar, pois o chef português Vitor Sobral, o responsável pelo espaço, abriu primeira lá (nos Jardins).

Entretanto, a proposta de Lisboa é diferente daquela de São Paulo. O conceito desta loja é valorizar os produtos artesanais, como os pães de fermentação longa e bolos que usam ingredientes de alta qualidade.

Até agora, daqueles que já provei, o que eu mais gosto de comer lá é o croissant do Porto (tem um pouquinho de calda, é espetacular), o bolo de arroz e a bola de Berlim (como o “sonho”, no Brasil).

Padaria da Esquina
Endereço: Rua Coelho da Rocha, 108 – Campo de Ourique
Horário: segunda a sexta, das 08h às 19h e sábado e domingo, das 08h às 20h30
Preço: média de 4€ por pessoa

Não sabe por onde começar o planejamento da sua viagem a Portugal? Veja aqui uma seleção com os artigos mais lidos do nosso blog para organizar o seu roteiro.

Viaje tranquilo para Portugal

icon-saude

SEGURO DE VIAGEM
Faça o seguro saúde com a Real Seguro Viagem e pague em 12x SEM JUROS

icon-carro

ALUGUEL DE CARRO
Veja os melhores preços para alugar um carro na Rental Cars

icon-hotel

HOTEL
Reserve o seu hotel no Booking com cancelamento gratuito

Conheça os serviços exclusivos do Cultuga

icon-consultoria

TRANSFER LISBOA E PORTO
Tenha uma chegada tranquila a Portugal. Reserve aqui: TRANSFER LISBOA | TRANSFER PORTO

icon-carroCITY TOURS EM PORTUGAL
Quer viajar Portugal de norte a sul? Faça um city tour privativo

icon-foto

SESSÃO FOTOGRÁFICA – LISBOA E PORTO
Tenha fotos lindas da sua viagem! Conheça as nossas Sessões Fotográficas

icon-tour

TOUR A PÉ EM LISBOA
Venha percorrer a nossa Lisboa! Faça um tour a pé com o Cultuga

icon-tourTOUR DE TUK TUK EM LISBOA
Tenha uma experiência diferente em Lisboa. Divirta-se neste passeio de Tuk Tuk

Compartilhe.

Sobre o autor

Rafael Boro

Sou jornalista, tenho 35 anos e, apesar de ter nascido em São Paulo, adotei Lisboa como minha cidade. Gosto de apreciar a gastronomia lusa e, sempre que posso, vou a um café ou a um restaurante que não conheço. Lisboa também me trouxe um time de futebol do coração, o Sporting, mesmo tendo o tênis como o meu principal esporte. Troco fácil os transportes públicos por uma longa caminhada. Na minha playlist de música portuguesa não falta David Fonseca e Tiago Bettencourt.

Deixe um comentário