Seu guia de viagem em Portugal | 14 anos no ar

    A leitora Carolina Macedo nos escreveu nesse sábado para compartilhar uma receita de Bacalhau com Natas que ela provou durante sua visita a Fátima no ano passado.

    A paixão pelo sabor foi tamanha, que ela até chamou a dona do restaurante para perguntar como era feito. Ao retornar para o Brasil, sentiu saudades. Foi então que ela decidiu colocar a mão na massa. Ela nos contou no e-mail:

    “Quando estive na cidade de Fátima, em 2014, provei um Bacalhau com Natas delicioso…

    Ainda no restaurante, tive que perguntar para a dona a receita como ele era feito. Queria muito repetir no Brasil.

    Quando voltei e decidi testar a receita, me lembrei dela ter comentado que era preciso fritar a batata no azeite.

    Porém, a minha fritura ficou pesada e acabei por improvisar algo diferente e que deu muito certo: no lugar da batata frita, optei por usar a cozida no forno.

    Ficou muuuuito bom!

    Agora, fiz na Sexta-feira Santa e foi um sucesso!

    Mas ela também pode ser uma ótima sugestão de receita para o domingo de Páscoa ou, claro, quando você sentir muitas saudades de Portugal!”

    Receita Bacalhau com Natas
    “Do lado esquerdo está o bacalhau, como eu fiz. Do lado direito, aquele que bacalhau comi em Fátima. Não ficou igualzinho?” – Carolina Macedo

    Como fazer Bacalhau com Natas

    Ingredientes da receita (serve 20 pessoas)

    • 2 kg de bacalhau (meia banda sem o espinho central)
    • 15 batatas médias
    • Azeite
    • 2 litros de leite
    • 3 cebolas
    • 1 folha de louro
    • 2 cravos
    • 100g de manteiga
    • 100g de farinha
    • Noz-moscada
    • 2 latas de creme de leite (“natas”, em Portugal)
    • Sal, se necessário
    • Pimenta do reino (opcional)
    • Queijo parmesão ralado
    • Cebolinha picada

    Modo de preparo

    Bacalhau e as batatas

    Dessalgue os 2kg de bacalhau.

    Coloque o bacalhau em uma panela com água e leve ao fogo até levantar fervura. Remova a pele e os espinhos e lasque de maneira mais rústica, mas não muito grosso (as laterais vão ficar mais finas, mas não é preciso desfiar). Reserve.

    Descasque as 15 batatas médias e corte-as em pequenos cubos. Coloque-as em uma assadeira antiaderente com azeite e leve ao forno coberta com papel alumínio. Quando estiver cozida, reserve.

    Creme bechamel

    Prenda uma folha de louro em uma cebola grande e inteira usando dois cravos. Ferva a cebola em 2 litros de leite (eu usei desnatado) para aromatizar. Deixe esfriar e retire a cebola.

    Em uma panela grande, coloque 100g de manteiga e 100g de farinha para fazer o molho em fogo baixo. Mexa o preparo sempre até que ele fique dourado. Acrescente o leite aromatizado até que fique uma consistência cremosa, mexendo sempre. Desligue o fogo.

    Tempere o creme com bastante noz-moscada (ralada na hora, de preferência) e acrescente o creme de leite. Reserve.

    Como montar o prato e gratinar

    Em uma panela grande, que caiba tudo o que já foi preparado, pique duas cebolas e leve ao fogo. Doure-as com azeite e manteiga. Acrescente a batata já cozida, o bacalhau e um pouco de noz-moscada. Misture. Acrescente agora o creme bechamel pronto. O resultado desse preparo deve ser cremoso.

    Neste momento, prove o sabor e verifique se é preciso colocar sal e também pimenta do reino (opcional).

    Coloque a mistura em refratários e cubra com queijo parmesão ralado e levar ao forno para gratinar. Antes de servir, enfeite com cebolinha picada.

    Apesar de em Portugal não ser servido com arroz branco, esse é um bom acompanhamento para o paladar brasileiro. Bom apetite!

    Você também tem uma receita portuguesa para dividir com a gente?

    Viaje a Portugal com segurança

    Reserve tudo o que você precisa com opção de cancelamento gratuito

    Sou jornalista, luso-brasileiro, tenho 40 anos e gosto de apreciar a gastronomia portuguesa. Lisboa me trouxe um time de futebol do coração, o Sporting, mesmo tendo o tênis como o meu principal esporte. Troco fácil os transportes públicos por uma longa caminhada. Na minha playlist de música portuguesa não falta David Fonseca, Moonspell e Tiago Bettencourt.

    20 Comentários

    1. Oi Rafael,é muito legal este espaço de gastronomia,pois,além das dicas e das receitas,
      ainda ficamos por dentro do que está acontecendo na culinária desse país incrível.
      Parabéns e obrigado.
      Tô morrendo de saudades.

      • Olá Augusto!

        A gastronomia é um dos pontos fortes de Portugal. A gente não consegue deixar de lado aqui no Cultuga!! Se você souber alguma receita portuguesa especial pode nos enviar por e-mail – contato@cultuga.com.br – que publicaremos no site.

        Nós que agradecemos o carinho! Um grande abraço!

        Rafael

    2. Estou indo visitar Portugal em abril e gostaria de ir ao restaurante em Fatima comer o bacalhau com natas. Sabes o nome do restaurante? Gostaria tb de dicas de restaurantes em Lisboa e Porto. Obrigada.

    3. Boa tarde!

      Milha filha está morando em Faro e ela está com vontade de comer carne moída…Mas ela não sabe que tipo de carne pedir para moer. Vcs podem me dar uma dica de carne?

      • Olá, Silene
        tudo bem?
        Não sei se entendi bem a sua dúvida. Entretanto, poderá dizer a sua filha para comprar “carne picada” – que é como a carne moída é chamada em Portugal. Sobre o tipo, eles vendem de diversos animais e de todas as partes – seja vaca, porco ou peru, por exemplo. Ela poderá solicitar da parte mais nobre até os miúdos. Nos supermercados e açougues (chamados aqui de “talho”) é algo bem comum.
        Um forte abraço

    4. Essa receita é para 20 pessoas mesmo?
      Vou fazer um almoco na minha casa e quero algo mais “sofisticado” e ao mesmo tempo que possa deixar tudo meio pronto antes e servir os 20 convidados…. 2 kg de bacalhau para 20?

      Obrigada! adorei a receita

      • Olá, Mariana
        Tudo bom?
        É isso mesmo. Você pode servir acompanhado de salada (muito comum em Portugal) e/ou arroz (muitos brasileiros gostam de arroz fresco :) ). Você pode servir com vinho tinto ou branco.
        Um abraço e bom almoço!

    5. oi gente !! adorei este bacalhau com natas.fiz em casa tbem para meus colegas de trabalho.
      inclusive para meus chefes que adoraram.bjss fiquem com Deus.

      • Olá, Odete
        Tudo bem?

        Que bom saber que você adorou essa receita e que o pessoal do trabalhou também! Que deliciosa maneira de recepcionar os colegas de trabalho! :)

        Um grande abraço!

    6. Bom dia!
      Estou fazendo o bacalhau com natas e esperando a família para o almoço. O cheiro está ma ra vi lho só!

      Muito obrigada pela receita!?
      Feliz Páscoa 2019

      • Que delícia, Neusa! :)
        Ficamos muito felizes em saber que você fez o bacalhau com natas daqui do Cultuga nesta data tão bonita!
        Um grande abraço e Feliz Páscoa!

    7. Olá Priscila, Olá Rafael, como já escrevi para vocês todas as dicas que vocês deram e colocam no blog e instagram desde chegada no aeroporto, restaurantes, passeios,etc etc foram ótimas e perfeitas, o que somos gratos, agora estando de volta vou pegar as receitas, para reviver um pouquinho de Portugal. E, como tudo que vocês fazem, colocam responsabilidade, confiabilidade, carinho e capricho , elas devem ser muito boas.
      Mais uma vez gratidão, por nos ajudarem a fazer esta viagem.
      Beijos,
      Lourdes

      • Olá, Lourdes
        Tudo bem?

        É muito gratificante ler o seu recado aqui no blog! :) Agradecemos o carinho e a confiança nas nossas informações!

        Você vai adorar esse bacalhau com natas. O caldo verde que a minha mãe faz, que também está aqui no blog, é um delícia. Você também vai gostar!

        Um grande abraço e seja sempre bem-vinda ao Cultuga e a Portugal!

    8. Olá, Rafael. Eu sou do Porto e aprendi com a minha mãe a fazer bacalhau com natas. A riqueza culinária deste país também tem a ver com a variação que uma mesma receita pode apresentar, tendo em conta as práticas, cultura e produtos locais, de norte a sul.
      A receita que eu faço é mais prática e tem menos gordura. Fica igualmente deliciosa.
      O bacalhau utilizado é das partes mais finas porque vai ser desfeito, os lombos são reservados para cozer ou assar(antigamente compravam o bacalhau inteiro e, depois de cortado, cada parte estava destinada para um determinado prato).
      O bacalhau é cozido brevemente, para não secar, retira-se e colocam-se as batatas a cozer.
      Faz-se um refogado transparente com azeite, bastante cebola e alho a que se junta depois o bacalhau já desfeito e limpo de espinhas. Deixar refogar mais um pouco. Se o bacalhau começar a agarrar ao fundo, pode-se adicionar um pouco de leite ou água de cozer o bacalhau. Juntam-se as batatas aos cubos(eu gosto bem pequenos), mistura-se tudo e acrescentam-se as natas. Baixa-se o lume para não ferver demasiado e pode-se acrescentar leite para ficar ainda mais cremoso. Tempera-se com sal(cuidado com o sal do bacalhau que nesta altura já passou para os restantes ingredientes), com noz moscada( que liga muito bem com o bacalhau) e pimenta branca. Deixa-se apurar. Deita-se tudo numa assadeira de louça ou pirex, cobre-se com pão ralado e umas nozes de manteiga. Leva-se a forno quente até a cobertura ficar dourada.Fica mesmo uma delícia. Experimentem e bom apetite!

      • Olá, A. Santos
        Tudo bem?

        Muito obrigado por partilhar a receita de bacalhau com natas da sua mãe! ❤️ Deve ficar mesmo bom! ???? Essa variação de receitas portuguesas é um espetáculo. É algo muito especial e que faz toda a diferença!

        Um grande abraço!

    Deixe um comentário