Veja Belém do alto no Padrão dos Descobrimentos

4

O Padrão dos Descobrimentos é uma escultura bastante interessante e recente na história de Portugal, se colocarmos lado a lado com o Mosteiro dos Jerónimos e a Torre de Belém. Ele foi inaugurado em 1960, marcando os 500 anos da morte do Infante Dom Henrique.

Aliás, tenha atenção as figuras que lá estão. É o Infante Dom Henrique, a grande cabeça da Era dos Descobrimentos, que está a frente. Depois, de cada lado estão 16 personagens diferentes. Será que você consegue encontrar o Pedrão (o Pedro Álvares Cabral)? E o Vasco? Camões?

Padrão dos Descobrimentos - Belém - Lisboa

Não vou dar pistas. Sugiro que você vá até a recepção do Padrão dos Descobrimentos. Se não fizer a visita, ao menos pegue o folheto que indica quem são cada um deles, com uma breve biografia. Um ótimo passatempo para entreter as crianças e os adolescentes durante a sua viagem a Portugal.

Hoje, a escultura é bastante simpática (e, como obra, eu realmente acho lindíssima). Porém, ao povo português, ainda há resquícios de ditadura. Ela foi erguida 20 anos antes, em 1940, de forma temporária para a chamada Exposição do Mundo Português.

Portugal vivia sua ditadura e, na Europa, acontecia a Segunda Guerra Mundial. Essa era uma propaganda do Estado Novo. A Praça do Império – que tem um chafariz no centro, junto ao Mosteiro dos Jerónimos – também é dessa época.

Quer ter a nossa companhia durante a sua viagem por Lisboa? Veja os nossos tours!

Quem decide entrar no Padrão dos Descobrimentos, sobe ao topo com a ajuda de um elevador e mais um lance de escadas (por isso, infelizmente, inacessível para pessoas com mobilidade reduzida).

De lá, temos uma das panorâmicas mais bonitas de Belém. Note que você está no topo de uma caravela e para além da rosa dos ventos e do mapa mundi, há também uma moldura de calçada portuguesa que estampa ondas em preto e branco que parecem levar o barco para o rio e, consequentemente, para o mar.

Padrão dos Descobrimentos - Belém - Lisboa

Vista aérea do bairro de Belém Lisboa

Doca de Belém, rosa dos Ventos, Praça do Império e Mosteiro dos Jerónimos vistos do mirante do Padrão dos Descobrimentos

Antes de deixar o edifício, com acesso as escadas do lado direito, para o subsolo, geralmente também há uma exposição temporária com assuntos relacionados as Descobertas.

Vale a pena experimentar os Pastéis de Belém?

Ainda ressalto a enorme rosa dos ventos marcada no chão, em frente ao Padrão, fantástica para estimular as crianças, mapeando os continentes e o percurso dos portugueses.

Para chegar ao Padrão dos Descobrimentos a partir do Mosteiro dos Jerónimos, você vai atravessar a imponente Praça do Império. Perceba que há uma linha do trem entre a Praça e o Padrão dos Descobrimentos. Você vai entrar na passagem subterrânea para chegar ao outro lado.

Padrão dos Descobrimentos
Endereço: Av. Brasília – Lisboa
Horário: no inverno (outubro a fevereiro), de terça a domingo, das 10h às 18h (última entrada às 17h30). No verão (março a setembro), todos os dias, das 10h às 19h (última entrada às 18h30). Fecha nos dias 1 de janeiro, 1 de maio e 25 de dezembro.
Monumento pago. Ver os valores e outras informações no site: www.padraodosdescobrimentos.pt

Organize aqui a sua viagem para Portugal

icon-saude

Faça o Seguro Viagem com a Real Seguro Viagem em 6x sem juros

icon-carroVeja os melhores preços para alugar um carro na Rental Cars

icon-hotel

Reserve o seu hotel pelo Booking, com opção de cancelamento gratuito

Serviços do Cultuga

icon-tour

Deseja ter a nossa companhia durante a sua visita a Lisboa? Faça um tour conosco

icon-consultoria

Apaixone-se por Portugal com a nossa consultoria de viagem

icon-foto

Leve um suvenir diferente da sua viagem: faça um ensaio fotográfico

Veja também o índice de artigos do Cultuga para ajudar no planejamento do seu roteiro com muitas dicas, sugestões de rota e outras informações sobre Portugal 🙂

Compartilhe.

Sobre o autor

Priscila Roque

Sou jornalista especializada em cultura e fotógrafa. Foi preciso passar dos 30 anos para assumir que Lisboa é, realmente, o meu lugar no mundo. Mas a paixão por Portugal começou bem mais cedo, ainda na adolescência, quando descobri alguns músicos locais. Os meus pais são portugueses imigrados no Brasil. Depois de fazer o caminho inverso deles, trocando São Paulo por Lisboa, quero agora, com o Cultuga, diminuir a distância que separa o Brasil de Portugal.

4 comentários

  1. Que lugar lindo, quero ter a possibilidade de fazer uma viagem até esse local, deve ser maravilhoso e muito enriquecedor, gostei dessa dica.

    • Rafael Boro

      Olá, Ema
      Como vai?
      Vale muito a pena conhecer o Padrão dos Descobrimentos e todo o lindo bairro de Belém.
      Um abraço e espero que você faça a viagem o quanto antes. 🙂

  2. boa tarde , rafael

    fiz esse passeio e fui no alto do monumento , é realmente espetacular . Espero quando conseguir novo animo , visitar esta terra maravilhosa novamente . Já possuo a dupla nacionalidade . Morar em Portugal sonho que poderá se tornar realidade ao me aposentar do serviço publico no brasil

    • Rafael Boro

      Olá, Lelio
      Tudo bem?
      A vista é espetacular mesmo. Estou torcendo para você voltar para visitar ou até mesmo morar! 🙂
      Um grande abraço!

Deixe um comentário