Mosteiro dos Jerónimos: o mais visitado de Portugal

2

Foi as margens do rio Tejo, no bairro de Belém, que Vasco da Gama, Pedro Álvares Cabral e outros navegadores partiram em suas naus e caravelas rumo às Descobertas. O Mosteiro dos Jerónimos é um dos principais monumentos que guarda essa história em Lisboa.

Guia para visitar o Mosteiro dos Jerónimos

Iluminação noturna no Mosteiro dos Jerónimos

A começar por sua igreja, que tem entrada gratuita. Dentro dela, estão os túmulos de Vasco da Gama e do poeta Luís de Camões (um dos grandes símbolos da nacionalidade portuguesa, por sua obra “Os Lusíadas”). Aliás, antes da construção desse mosteiro, aqui já havia uma pequena igreja dedicada a Nossa Senhora de Belém para oferecer apoio espiritual aos homens do mar.

Vista aérea do bairro de Belém Lisboa

Doca de Belém (dir.), rosa dos Ventos (centro), Praça do Império (frente) e Mosteiro dos Jerónimos (fundo) vistos do mirante do Padrão dos Descobrimentos

Foi no reinado de D. Manuel I que o Mosteiro começou a ser construído, em 1501. E ele tomou o lugar da tal igrejinha. Um alto investimento financiado pelo comércio de especiarias, principalmente. Essa é uma das maiores jóias da arquitetura portuguesa, uma referência do estilo manuelino, e por isso também classificado patrimônio da humanidade.

Pelos corredores do Mosteiro

Ah, mas os interesses do rei eram também pessoais. A construção deste Mosteiro tinha como objetivo servir de mausoléu para a família real portuguesa. D. Manuel queria que os monges da Ordem de São Jerónimo rezassem  missas por eles pela eternidade. Ele, afinal, está ali enterrado, sim. Mas, em 1834, houve a extinção das ordens religiosas em Portugal e o mosteiro foi esvaziado – passando por um período de declínio.

Igreja do Mosteiro dos Jerónimos

Aliás, pouco antes da extinção das ordens religiosas em Portugal, aconteceu um outro fato curioso envolvendo o Mosteiro dos Jerónimos. Você lembra que D. João VI morreu envenenado? Isso aconteceu após um almoço no Mosteiro, em março de 1826. Ao voltar para a casa, e nos dias seguintes, o rei passou muito mal – que o levou a óbito. É neste momento que D. Pedro I do Brasil se torna D. Pedro IV de Portugal. 

Vale a pena experimentar os Pastéis de Belém?

A visita interna ao Mosteiro dos Jerónimos é uma das que mais gosto em Belém. Não somente pela beleza, mas porque há uma linha do tempo bastante interessante por lá que coloca lado a lado as transformações do Mosteiro com a história de Portugal e a história do mundo.

Rafa e a linha do tempo da construção do Mosteiro (paralela a história do mundo e a história de Portugal)

Há ainda uma grande árvore genealógica traçada para que o visitante possa compreender algumas das loucuras da família real portuguesa.

Uma outra pérola preciosa da visita ao Mosteiro dos Jerónimos é o túmulo de Fernando Pessoa. Confesso que, a primeira vez que estive frente a frente com o poetinha, veio uma lágrima no canto do olho. Um daqueles sentimentos que não dá para explicar.

Túmulo de Fernando Pessoa na parte interior do Mosteiro dos Jerónimos

No mesmo complexo do Mosteiro dos Jerónimos você ainda pode visitar o Museu de Arqueologia e o Museu de Marinha (este último, interessantíssimo a quem quer conhecer mais sobre as navegações portuguesas). As entradas são todas independentes e com bilhetes pagos a parte.

Na alta temporada, entre junho e setembro, evite a visita no período da manhã, pois há mais excursões e grupos grandes que formam filas quilométricas para entrar.

Mosteiro dos Jerónimos
Endereço: Praça do Império – Lisboa
Horário: terça a domingo. De outubro a abril, das 10h às 17h30 (última entrada às 17h). De maio a setembro, das 10h às 18h30 (última entrada às 18h). Fecha às segundas, nos dias 1 de janeiro, domingo de Páscoa, 1 de maio, 13 de junho e 25 de dezembro.
Site: www.mosteirojeronimos.gov.pt

 

Organize AQUI a sua viagem para Portugal!

icon-saude

Parcele o seguro saúde na Real Seguro Viagem em 6x SEM JUROS

icon-carroVeja os melhores preços para alugar um carro

icon-hotel

Reserve o seu hotel no Booking, com cancelamento gratuito

Conheça os serviços exclusivos do Cultuga

icon-tour

Deseja ter a nossa companhia em Lisboa? Faça um tour conosco

icon-consultoria

Reserve um transfer ou city tour com os nossos parceiros em Portugal

icon-foto

Faça um ensaio fotográfico em Lisboa ou no Porto

Veja o índice de artigos do Cultuga para ajudar no planejamento do seu roteiro ❤

Compartilhe.

Sobre o autor

Priscila Roque

Sou jornalista especializada em cultura e fotógrafa. Foi preciso passar dos 30 anos para assumir que Lisboa é, realmente, o meu lugar no mundo. Mas a paixão por Portugal começou bem mais cedo, ainda na adolescência, quando descobri alguns músicos locais. Os meus pais são portugueses imigrados no Brasil. Depois de fazer o caminho inverso deles, trocando São Paulo por Lisboa, quero agora, com o Cultuga, diminuir a distância que separa o Brasil de Portugal.

2 comentários

  1. Olá, tudo bem?
    Comprei entradas para o Mosteiro dos Jerónimos pelo site oficial, estarei em junho em Lisboa.
    Gostaria de saber se, com os bilhetes já comprados, mesmo assim terei de entrar em filas? Fico assustada com tantas pessoas dizendo que as filas para a visita ao Mosteiro são imensas. Só não consegui saber se essas filas imensas são para comprar os bilhetes de entrada, ou são até para quem já tem os bilhetes comprados. Vocês sabem me informar? Obrigada!

    • Rafael Boro
      Rafael Boro em

      Olá, Marina
      Tudo bem e com você?

      Há somente uma entrada para o Mosteiro, que é junto a porta da Igreja Sta. Maria Belém. Acredito que seja a mesma, mas que você pode se dirigir direto aos funcionários que controlam a porta. Sempre há problema quando tentamos acessar a venda online no site do Mosteiro. Verifique se no bilhete há alguma informação. Quando voltarmos ao bairro, vamos perguntar no Mosteiro para algum responsável. 😉

      Um abraço e boa viagem!

Deixe um comentário