Padrão dos Descobrimentos: a vista daqui é de perder o fôlego!

PORTUGAL NA PANDEMIA: acompanhe aqui as atualizações da Covid-19

O Padrão dos Descobrimentos, em Lisboa, é uma escultura bastante interessante e recente na história de Portugal, se colocarmos lado a lado com o Mosteiro dos Jerónimos e a Torre de Belém. Ele foi inaugurado em 1960, marcando os 500 anos da morte do Infante Dom Henrique, e fica localizado no bairro de Belém.

História e simbologia do Padrão dos Descobrimentos

O Padrão dos Descobrimentos é um monumento recente na história de Portugal localizado no bairro de Belém.

Ele foi inaugurado – tal como conhecemos hoje – em 1960 e recorda os 500 anos da morte do Infante Dom Henrique (que está bem na ponta dessa enorme caravela).

O que vemos aqui é um grande barco com 56 de metros de altura e de saída para o rio Tejo, para o oceano e para o desbravamento dos caminhos marítimos. 

Padrão dos Descobrimentos - Belém - Lisboa

Na ponta, a figura principal do monumento: Infante D. Henrique

Nele, estão presentes alguns personagens desse período da história de Portugal como navegadores, cartógrafos, artistas, colonizadores e religiosos, por exemplo.

Para além disso, no chão, vemos a calçada portuguesa que representa as ondas, como se elas pudessem levar o barco para a água. 

Figuras do Padrão dos Descobrimentos: quem é quem?

Tenha atenção as figuras que lá estão.

É o Infante Dom Henrique, a grande cabeça da Era dos Descobrimentos, que está a frente.

Foi a partir de iniciativas dele que Portugal chegou aos arquipélagos da Madeira e dos Açores, no início do século 15. Ele era filho do rei D. João I e de  D. Filipa de Lencastre (enterrados no Mosteiro da Batalha). 

Depois, de cada lado estão 16 personagens diferentes (totalizando 32).

Será que você consegue encontrar o Pedrão (o Pedro Álvares Cabral)? E o Vasco da Gama?

Já te adianto que o Luís de Camões é o mais fácil. :)

Ok, vou dar algumas pistas.

Para encontrar o poeta Luís de Camões tenha atenção as roupas e a um enorme pergaminho que consta um trecho de Os Lusíadas. Ele está do lado direito da entrada do monumento.

Luís de Camões no Padrão dos Descobrimentos

Para encontrar o Pedro Álvares Cabral pode ser um pouco mais difícil em meio ao grupo de esculturas sem qualquer pista.

E sabe por que?

Não há um retrato ou uma descrição física detalhada de Pedro Álvares Cabral feita em sua época. Se você tem alguma referência visual dele, como a barba bem comprida, procure entre as primeiras esculturas do lado esquerdo da entrada do monumento.

Encontrando o Pedro Álvares Cabral, aquele que está a sua frente é o Vasco da Gama – um dos nomes mais lembrados quando falamos das navegações portuguesas.

Pedro Álvares Cabral no Padrão dos Descobrimentos

Mas, diferente do que estamos habituados a ver, esta escultura não tem aquele seu tradicional chapéu.

E não digo mais! Sugiro que você vá até a recepção do Padrão dos Descobrimentos. Se não fizer a visita, ao menos pegue o folheto que indica quem são cada um deles e com uma breve biografia.

Este será um ótimo passatempo para entreter as crianças e os adolescentes durante a sua viagem a Portugal!

Um símbolo da ditadura?

Hoje, a escultura é bastante simpática – e, como obra de arquitetura, eu realmente acho muito bonita.

Porém, ao povo português, ainda há referências à ditadura – um passado não tão distante assim. O Padrão foi erguido originalmente em 1940, de forma temporária para a chamada Exposição do Mundo Português.

Portugal vivia ditadura na época. Na Europa, acontecia a Segunda Guerra Mundial. Essa era uma propaganda do chamado Estado Novo.

A Praça do Império – que tem um chafariz no centro, junto ao Mosteiro dos Jerónimos – também é dessa época.

Porém, se engana quem pensa que o Padrão dos Descobrimentos parou no tempo. Hoje, este monumento faz exposições e encontros interessantes para debater todas as fases da história em que está inserido, seja de sua construção, seja de sua representação.

Como visitar o Padrão dos Descobrimentos – Lisboa?

Quem decide entrar no Padrão dos Descobrimentos, sobe ao topo com a ajuda de um elevador e mais um lance de escadas (por isso, infelizmente, inacessível para pessoas com mobilidade reduzida).

De lá, temos uma das panorâmicas mais bonitas de Belém com a Torre de Belém, o Mosteiro dos Jerónimos, a Praça do Império, o Centro Cultural de Belém, os barcos nas docas e até o Palácio da Ajuda.

Note que você está no topo de uma caravela e para além da rosa dos ventos e do mapa mundi, há também uma moldura de calçada portuguesa que estampa ondas em preto e branco que parecem levar o barco para o rio e, consequentemente, para o mar.

Padrão dos Descobrimentos - Belém - Lisboa

Vista aérea do bairro de Belém Lisboa

Doca de Belém, rosa dos Ventos, Praça do Império e Mosteiro dos Jerónimos vistos do mirante do Padrão dos Descobrimentos

Antes de deixar o edifício, com acesso as escadas do lado direito, seguindo para o subsolo, geralmente também há aquelas exposições temporárias que comentei, com assuntos relacionados as Descobertas.

LEIA TAMBÉM: Vale a pena experimentar os Pastéis de Belém?

Ainda ressalto a enorme rosa dos ventos marcada no chão, em frente ao Padrão, fantástica para estimular as crianças, mapeando os continentes.

Como chegar ao Padrão dos Descobrimentos

Para chegar ao bairro de Belém, você poderá ir de trem (comboio) a partir da estação Cais do Sodré e descer na estação de Belém, de ônibus (veja os itinerários e horários no site da Carris) ou então com o elétrico 15 que sai da Praça do Comércio, sentido Algés.

Para chegar ao Padrão dos Descobrimentos a partir de um dos monumentos mais famosos de Belém, o Mosteiro dos Jerónimos, você vai atravessar a imponente Praça do Império. Perceba que há uma linha do trem entre a Praça e o Padrão dos Descobrimentos.

Você vai entrar na passagem subterrânea para chegar ao outro lado.

Endereço: Av. Brasília – Belém, Lisboa

Horário: no inverno (outubro a fevereiro), de terça a domingo, das 10h às 18h (última entrada às 17h30). No verão (março a setembro), todos os dias, das 10h às 19h (última entrada às 18h30). Fecha nos dias 1 de janeiro, 1 de maio e 25 de dezembro.

Preço: 6€ (26 aos 64 anos) – 3€ (13 aos 25 anos) – 5€ (maiores de 65 anos e pessoas com deficiência) – Menores de 12 anos não pagam

Site: www.padraodosdescobrimentos.pt

Envie este artigo para alguém que você gosta!

Portugal perto de você ❤

Há 11 anos produzimos conteúdo autêntico sobre cultura portuguesa e turismo cultural de Portugal!

 YOUTUBE
Inscreva-se
em nosso canal no YouTube – há sempre novidades!

NEWSLETTER
Cadastre-se na nossa newsletter
 e receba atualizações por e-mail

Viaje a Portugal com tranquilidade ✈

icon-saude

SEGURO SAÚDE
Faça o seguro para Portugal na Real Seguro Viagem. Você ganha 10% de desconto!

icon-carro

ALUGAR CARRO
Viaje de carro com um roteiro ao seu ritmo. Na RentalCars você recebe o orçamento das empresas mais conhecidas de Portugal.

icon-hotel

HOTÉIS E APARTAMENTOS
Encontre hotéis no Booking e proteja-se de imprevistos com a opção de cancelamento gratuito!

SESSÃO FOTOGRÁFICA
Eternize a sua viagem a Portugal com um ensaio fotográfico!

TOURS E TRANSFERS
Conheça o trabalho do Vinícius! Ele e sua equipe vão receber você com carinho e conforto!

Sobre o autor

Sou jornalista especializada em cultura e fotógrafa. Tenho Lisboa como o meu lugar no mundo, o meu refúgio, a minha casa. Mas é também em Portugal, este país vivo e com tanto para contar, que me sinto completa. Os meus pais são portugueses imigrados no Brasil. Depois de fazer o caminho inverso deles, trocando São Paulo por Lisboa, assumi como missão do Cultuga diminuir a distância que separa o Brasil de Portugal.

8 Comentários

    • Olá, Ema
      Como vai?
      Vale muito a pena conhecer o Padrão dos Descobrimentos e todo o lindo bairro de Belém.
      Um abraço e espero que você faça a viagem o quanto antes. :)

  1. boa tarde , rafael

    fiz esse passeio e fui no alto do monumento , é realmente espetacular . Espero quando conseguir novo animo , visitar esta terra maravilhosa novamente . Já possuo a dupla nacionalidade . Morar em Portugal sonho que poderá se tornar realidade ao me aposentar do serviço publico no brasil

    • Olá, Deco
      Tudo bem?

      Você poderá ir com o elétrico 15 sentido Algés (a partir da Praça do Comércio ou do Cais do Sodré, por exemplo) ou então com o ônibus 714 sentido Outurela (a partir da Praça do Comércio ou da Praça da Figueira, por exemplo). Desça no Mosteiro dos Jerónimos para fazer a visita a ele e ao Padrão primeiro e, depois, siga a pé até a Torre.

      O valor é variável, de acordo com o título de transporte público que você vai usar. Se estiver com o Lisboa Card, o passe é livre em qualquer um dos dois. Se estiver com o cartão Viva Viagem carregado com o bilhete 24h também. Com o Viva Viagem carregado com o Zapping, o ônibus sai por 1,30€. Se você optar por pagar na hora, o ônibus sai por 1,85€ (pagos diretamente ao motorista) e o elétrico por 2,90€ (no antigo é pago diretamente ao motorista e no maior, mais moderno, é pago com moedas em uma máquina que fica dentro do transporte).

      O mais prático e barato é ir de ônibus mesmo, com o bilhete Viva Viagem carregado na categoria Zapping :) Se desejar ver especificamente os horários e paradas de cada um dos ônibus e elétricos, consulte no site da empresa que faz a gestão de ambos: http://www.carris.pt

      Um grande abraço e uma excelente viagem!

  2. Olga Henrique de Melo em

    Estou de viagem comprada para Lisboa em março próximo e amei ler suas postagens. Pretendo “mergulhar” na alma portuguesa, enquanto estiver aí. Abraços.

Deixe um comentário