Seu guia de viagem em Portugal | 14 anos no ar

    Frequentemente recebemos mensagens de leitores que desejam conhecer os segredinhos de Portugal, onde a vida local pulsa forte e se sobrepõe o turismo. O Castelo de Porto de Mós se revelou assim em nossa mais recente viagem pelo centro de Portugal.

    Logo ao lado de localidades como Fátima, Batalha e Alcobaça, a vila de Porto de Mós fica a norte da Serra de Aire e Candeeiros e tem um acesso muito simples para quem está de carro.

    Assim, subir a esse castelo medieval pode ser interessante aos apaixonados por esse tipo de atração, como eu :)

    Castelo de Porto de Mós: veja como é interessante a visita!

    Castelo de Porto de Mós
    Castelo de Porto de Mós visto a partir da praça da Câmara Municipal

    O que mais me impressionou nessa visita foi encontrar o Castelo de Porto de Mós tão preservado, com uma restauração recente, que o deixou muito bonito, iluminado e bem sinalizado.

    De brinde, você ainda poderá ter uma vista inspiradora da região, com direito a ovelhinhas nas suas traseiras dependendo da época em que você fizer a visita.

    Castelo de Porto de Mós
    Ovelhas na parte de trás do Castelo
    Castelo de Porto de Mós
    Vista da parte de trás do Castelo
    Porto de Mós Portugal
    Vista da parte de trás do Castelo

    Como é o Castelo de Porto de Mós

    Após subir a colina do castelo por pequenas ruas da vila de Porto de Mós, encontramos um espaço dedicado ao estacionamento, junto a porta.

    Paramos ali e aproveitamos para fotografar os quase 360 graus de vista disponíveis daquele topo.

    Vista do Castelo de Porto de Mós
    Vista a partir do estacionamento do castelo

    Logo após a entrada do castelo está a lojinha, gerida por um simpático senhor. Ele nos recebeu com muito carinho, fazendo as indicações do percurso e nos oferecendo um mapa.

    A visita pode começar ainda ali, diante de um painel muito interessante que mostra uma linha do tempo com os principais marcos locais. É aqui que também ficam os banheiros.

    Castelo de Porto de Mós
    Loja e bilheteria do Castelo de Porto de Mós

    O percurso é feito por três pisos.

    No térreo estão as salas que recebem exposições temporárias – onde em sua função de residência real, no século XV, se encontravam os armazéns, as dispensas, as adegas e as cozinhas.

    Em uma dessas salas, pudemos tocar na mesma cerâmica que reveste as torres (chamadas de coruchéus).

    Detalhe do Castelo de Porto de Mós
    Detalhe dos coruchéus (a cobertura de cerâmica em tons de verde)

    Falando nas torres, a nossa escolha por incluir esse castelo em nossa visita foi em função delas.

    Ao procurarmos os monumentos da região que ainda não tínhamos ido, ficamos impressionados com a beleza exterior dele e esse brilho verde dos coruchéus.

    No primeiro piso, percorremos o espaço por onde já foram as salas residenciais, com destaque para a varanda panorâmica (chamada de loggia).

    E é a partir desse piso que também se pode subir ao último piso com as torres, duas delas cobertas com coruchéus.

    Castelo de Porto de Mós
    Varanda do Castelo
    Castelo de Porto de Mós
    Escadas que levam ao primeiro piso

    História do Castelo de Porto de Mós

    Em uma das salas do primeiro piso, pudemos ver alguns vestígios romanos, anteriores a construção desse castelo.

    Tal escolha da civilização romana não é surpreendente, pois essa é uma colina de terra fértil, acesso a água e com vista privilegiada para a região.

    Castelo de Porto de Mós
    Sala que guarda alguns dos vestígios romanos

    A história continua no século IX, quando os muçulmanos teriam construído ali uma fortaleza.

    Séculos mais tarde, por volta do ano de 1148, D. Afonso Henriques, o primeiro rei de Portugal, tomou Porto de Mós dos Mouros e fez daquela estrutura um local importante para o sistema estratégico da reconquista cristã.

    Tal como o conhecemos hoje, com uma muralha de forma pentagonal, com torres em quatro dos seus vértices, é datado do início do século XIII.

    Foi já no século XV que D. Afonso, 4º Conde de Ourém, neto de D. João I e de D. Nuno Álvares Pereira, reformou o castelo, transformando a fortaleza em uma residência real.

    Entretanto, após sua morte, em 1459, como não tinha descendentes, seus bens ficaram para a Casa de Bragança – que, por sua vez, não se interessou pelo local.

    Castelo de Porto de Mós Castelo de Porto de Mós Castelo de Porto de Mós

    A partir dessa época, o Castelo de Porto de Mós foi se degradando com o abandono, terremotos e outras catástrofes naturais.

    No início do século XX, perto de seu desaparecimento, foi classificado como Monumento Nacional.

    Assim, foi em 1936 que se iniciaram as primeiras obras de restauro e conservação. A qualidade da construção e dos materiais originais fizeram com que esse trabalho fosse possível.

    Ao longo de todo o século a intervenção prosseguiu. Mas foi somente na década de 1990 que ele ganhou a atenção merecida, com estudos arqueológicos mais aprofundados sobre sua origem e com a atual estrutura de recepção ao público.

    Como chegar a Porto de Mós

    Para quem segue de carro a partir de Lisboa, o caminho pode ser feito pela A1 ou pela A8, com uma distância entre 130km e 160km (dependendo da sua escolha).

    Tanto por uma, como pela outra, você poderá conjugar a visita com outras localidades e monumentos dos arredores (como Fátima, Batalha, Alcobaça ou Óbidos, por exemplo).

    Porém, se o seu objetivo é dormir nessa serra tão linda, sugerimos que conheça a hospedagem que nós ficamos em Alvados, uma aldeia a 10km de Porto de Mós.

    Castelo de Porto de Mós
    Trecho de “Os Lusíadas” que se refere a vila de Porto de Mós

    Castelo de Porto de Mós

    Castelo de Porto de Mós
    Serviço 

    Endereço: Rua do Castelo, 3 – Porto de Mós
    Ingressos: adultos 1,70€/ grátis para crianças até aos 5 anos/ jovens até aos 25 anos e idosos com mais de 65 anos (mediante a apresentação identificação) 0,85€
    Horário: terça a domingo. Fecha segunda, 1 de janeiro, domingo de Páscoa, 1 de maio e 25 de dezembro
    Maio a setembro, das 10h às 12h30 e das 14h às 18h
    Outubro a abril, das 10h às 12h30 e das 14h às 17h30

    Conheça a história dos castelos de Portugal

    Você sabia que nós temos também um canal no YouTube?

    Fizemos uma live reunindo diversas curiosidades sobre a história dos castelos medievais de Portugal. Deixo o convite para você assistir!

    Viaje a Portugal com tudo organizado
    ver disponibilidade

    Sou jornalista especializada em cultura e tenho 41 anos. Lisboa é o meu lugar no mundo. Os meus pais são portugueses imigrados no Brasil. Depois de fazer o caminho inverso deles, me tornado também imigrante, assumi como missão do Cultuga diminuir a distância que separa o Brasil de Portugal.

    5 Comentários

    1. Conheço Portugal e me identifico muito com esse país lindo e maravilhoso pois sou filha de português, breve irei morar em Portugal, Priscila adorei tudo que você escreveu bjs.

    2. José Feteira viñas em

      Que cambió,yo lo visite habrá como 8 años y no tenía las torres con las agujas,qué gusto y que manera de conservar su historia tienen en portugal

    Deixe um comentário