Mercado Medieval de Óbidos: uma viagem no tempo

Conhece alguém que vai viajar para Portugal? Envie este artigo!

Eu e a Pri temos como um dos pilares do Cultuga valorizar e respeitar as tradições de Portugal. Escrever aqui é poder dividir com você essas experiências que tanto nos cativam, sejam elas históricas ou culturais. O Mercado Medieval de Óbidos é um ótimo exemplo disso. Estar presente em um evento como esse é ter a oportunidade de conhecer os costumes da Idade Média na Europa por meio da comida, das roupas, das lutas, do artesanato e da música usando como pano de fundo as muralhas e o castelo de Óbidos.

Venha viajar no tempo conosco!

Como é o Mercado Medieval de Óbidos?

Portugal é um país que promove feiras medievais ao longo de boa parte do verão. De norte a sul do país, há programações deste gênero. Entretanto, o Mercado Medieval de Óbidos é um dos mais conhecidos, sobretudo por acontecer em uma vila tão emblemática.

Castelo de Óbidos decorado para o Mercado Medieval

Mercado Medieval de Óbidos Portugal

Uma excelente banda animou o público do Mercado Medieval no dia da nossa visita

Há muito tempo que estávamos com vontade de visitar essa feira medieval portuguesa. E a vontade foi cumprida com êxito em um domingo de verão ensolarado!

Sentir o ambiente de Óbidos voltado totalmente para Mercado Medieval é, definitivamente, o grande diferencial. Mesmo antes de entrarmos no recinto dedicado ao evento, vimos uma decoração especial da rua Direita e de algumas lojas, barraquinhas temáticas, além de atores e músicos contagiando os visitantes. 

Mercado Medieval de Óbidos Portugal

Rua Direita, a principal de Óbidos, decorada para a feira medieval

O que é o Mercado Medieval de Óbidos?

O Mercado Medieval de Óbidos é uma forma de reviver épocas que marcaram a história da vila e de Portugal. Os visitantes conhecem e convivem com vários hábitos e costumes típicos da Idade Média, como as lutas, os jogos, a música e até a gastronomia. E já se vão 18 edições!

Mouros no Mercado Medieval de Óbidos

Os mouros no Mercado Medieval de Óbidos

Também é importante destacar o empenho e a disposição dos vários artistas (músicos e atores, por exemplo), esportistas, cozinheiros e pessoas da organização que fazem com que o evento aconteça.

Além disso, o Mercado Medieval de Óbidos é bastante organizado, interativo e amigo do ambiente, já que vários restaurantes utilizam louças de barro e talheres de madeira ao invés de pratos e utensílios de plástico.

Se você estiver em Portugal no mês de dezembro, vale a pena visitar a Vila Natal de Óbidos

Trajes medievais

É curioso como os trajes da época tornam a experiência de uma feira medieval ainda mais envolvente.  Como havia um local para alugar trajes mantido pela Associação Josefa de Óbidos (por 6€) e a organização incentiva o público vestir-se a rigor, o volume de pessoas trajadas – e que interagiam entre si – era grande, entre atores, músicos, funcionários e visitantes.

Trajes medievais no Mercado Medieval de Óbidos

Atores com trajes medievais

Não foi desta vez que alugamos roupas temáticas, mas nos divertimos muito com a música medieval, as atrações encenadas, as lutas e, claro, com as experiências de comidas e bebidas típicas a volta do Castelo de Óbidos.

Mercado Medieval de Óbidos

Não foi dessa vez que alugamos os trajes medievais. Mas a ideia é ótima e muita gente aderiu

Organização e programa do Mercado Medieval

A divisão dos setores estava bem organizada. Mesmo com o alto volume de pessoas no dia em que visitamos, era possível caminhar com tranquilidade e conversar com as pessoas, assistir as palestras, interagir com as performances, os banheiros estavam limpos e havia muitas opções de comida.

Por falar em comida, essa parte chamou-me a atenção porque eram 17 restaurantes típicos da região, divididos em tabernas e tascas, com pratos de carne grelhados e assados servidos em cerâmica. Mas também havia bacalhau e salada.

Comida no mercado medieval de óbidos

Sanduíche de pernil e salada de tomate e pepino foram as nossas escolhas no Mercado Medieval

Comida no Mercado Medieval de Óbidos

#FofurasPortuguesas preparando pão com chouriço na hora

Comida no Mercado Medieval de Óbidos

Carnes na brasa não podem faltar em uma feira medieval

Além das barraquinhas de comida, havia também outras dedicadas especialmente aos doces portugueses (não poderia faltar, né?), bebidas (como o hidromel, por exemplo), produtos regionais e suvenires (como espadas e armaduras para crianças).

Os jogos e as batalhas entre cavaleiros são parte do ponto alto do Mercado Medieval de Óbidos, na minha opinião. As armaduras eram robustas e os movimentos precisos das pessoas que estão no “campo de batalha” me impressionaram.

As lutas são apresentadas em horários específicos (estão indicadas na programação). Se você estiver por lá em um dia de alto volume de visitantes, chegue uma meia hora antes ao espaço da apresentação para garantir um bom lugar nas arquibancadas.

Lutas medievais no mercado de Óbidos Lutas medievais no mercado de Óbidos

Veja o nosso roteiro completo na vila de Óbidos

Quando acontece essa feira medieval?

O Mercado Medieval de Óbidos sempre acontece no verão, geralmente no final de julho e início de agosto, de quinta a domingo. As datas são flexíveis, podendo mudar de edição para edição.

Música no Mercado Medieval de Óbidos

Em 2019, o evento será de 18 de julho a 4 de agosto.

Horários:
Quinta-feira, das 17h à 00h
Sexta, das 17h à 01h
Sábado, das 11h à 01h
Domingo, das 11h à 00h

Onde comprar os ingressos

É possível comprar os ingressos para o Mercado Medieval de Óbidos assim que você chegar, no quiosque do lado de fora da vila ou, então, junto a entrada do Castelo. Há ainda a possibilidade de comprar pela Internet, no próprio site oficial do evento. O bilhete custa 7€ – crianças menores de 12 anos não pagam.

Como chegar a Óbidos

É bem tranquilo chegar a Óbidos a partir de Lisboa. Se você estiver viajando com carro alugado, são cerca de 80km. Siga pela A8, que você encontrará as indicações para a Vila de Óbidos (é possível avistar o Castelo de Óbidos a partir da estrada). Existem lugares para estacionar o carro perto da principal porta da vila (pagos).

Óbidos também pode ser uma base interessante para quem viaja de carro. Uma dica boa para quem deseja dormir em Óbidos é aproveitar em bate-volta as vilas e cidades da região centro oeste de Portugal, como Batalha, Alcobaça, Leiria, Tomar ou Fátima, por exemplo.

De transporte público, a melhor escolha é o ônibus – que te deixa na porta da vila. A linha “Rápida Verde” faz a ligação Lisboa- Óbidos por 7,95€, com saídas em vários horários a partir da rodoviária do Campo Grande – conectada as linhas verde e amarela do metro de Lisboa (veja os horários dos ônibus Rápida Verde). Não vá de trem. A estação de trem fica longe da vila e não é fácil encontrar um táxi por lá.

Boas escolhas para sua viagem a Portugal

icon-saude

SEGURO SAÚDE E VIAGEM
Faça o seu seguro para Portugal com a Real Seguro Viagem e ganhe 10% de desconto!

icon-carro

ALUGUEL DE CARRO
Na RentalCars você recebe o orçamento de aluguel de carro das empresas mais conhecidas de Portugal.

icon-hotel

HOTÉIS E APARTAMENTOS
Utilizamos o Booking para reservas há mas de 15 anos. Apartamentos turísticos, casas típicas rurais e excelentes hotéis com cancelamento gratuito!

Conheça os serviços do Cultuga!

icon-carroTRANSFER E TOURS
Tenha uma viagem a Portugal tranquila com os transfers e tours do Vinícius e sua equipe!

TOURS A PÉ
Conheça Lisboa a pé com os nossos tours históricos e culturais!

icon-tourTOUR DE TUK TUK
Quer ter uma experiência divertida? A Kamila vai te levar em um tour de tuk tuk!

icon-foto

SESSÃO FOTOGRÁFICA
As nossas fotógrafas conhecem os lugares mais bonitos para fazer o seu ensaio fotográfico!

Sobre o autor

Rafael Boro

Sou jornalista, tenho 35 anos e, apesar de ter nascido em São Paulo, adotei Lisboa como minha cidade. Gosto de apreciar a gastronomia lusa e, sempre que posso, vou a um café ou a um restaurante que não conheço. Lisboa também me trouxe um time de futebol do coração, o Sporting, mesmo tendo o tênis como o meu principal esporte. Troco fácil os transportes públicos por uma longa caminhada. Na minha playlist de música portuguesa não falta David Fonseca e Tiago Bettencourt.

Deixe um comentário