5 coisas que não podem faltar na sua viagem a Aveiro

10

Aveiro é uma daquelas cidades inesquecíveis de Portugal. Em nenhum cantinho desse país você encontrará nada parecido. Ela é autêntica por ter uma ria que corta a cidade, pelo colorido de seus barquinhos e pelos edifícios arte nova que se destacam no centro histórico. Aveiro tem sabor doce, como os de seus ovos moles. Aveiro é cenográfica para os apaixonadosAveiro tem peixe e frutos do mar sempre frescos.

O meu pai é natural do distrito de Aveiro. Tenho uma querida família lá nas Gafanhas, a 15 minutinhos da cidade. Por isso, desde a minha primeira visita a Portugal, em 2007, que vou a esse lugar. Quando estou em Aveiro, estou em casa.

Ah, minha tão linda cidade de Aveiro…

Recentemente fui a Aveiro e região por alguns dias com o Rafa para, não somente ver a família, como para trabalhar também. Na ocasião, montamos a nossa base no Montebelo Vista Alegre Ílhavo, pegamos o carro e percorremos alguns locais que já andava louca para (re)visitar e pesquisar (pouco a pouco, esse conteúdo vai entrando aqui no blog).

Hoje, faço um recorte especifico sobre o que é essencial para ver na cidade de Aveiro Prepare-se, pois não há como não se apaixonar 😀

Quanto tempo ficar em Aveiro?

Essa é uma das perguntas mais difíceis que você pode me fazer rs.

Aveiro é uma cidade pequena e fácil de ser explorada, seja de carro ou de transporte público (a partir do Porto você chega aqui em um instante fazendo bate-volta de trem). Por isso, fique – pelo menos – meio período. Se você puder passar o dia, melhor. Se quiser fazer Aveiro como base, também é uma ótima escolha, pois a cidade é bem movimentada a noite (principalmente por ter uma das principais universidades do país) e, tanto no centro como nos arredores, há algumas boas opções de alojamento.

Dessa vez, optamos por passar um dia inteiro na cidade de Aveiro e tivemos a companhia do Paulo Sequeira, um engenheiro e empresário local que mantém a Funceramics. Esse é um espaço diferente e muito interessante que tem como objetivo promover uma das mais valias dessa terra: a olaria e a cerâmica.

A Funceramics tem atividades para famílias e grupos

Aproveito para deixar o convite a quem quiser conhecer e experimentar uma roda de oleiro ou aprender a moldar o barro na Funceramics. O Paulo recebe a todos com muito carinho, especialmente as crianças (esse é um local frequentado, principalmente, por alunos portugueses de todo o país) que poderão ter bons momentos por lá. Ele ainda auxilia grupos e famílias na organização de passeios e suporte pela região de Aveiro, como fez desta vez conosco. Para isso, basta contactá-lo e dizer o que precisa.

Apaixone-se por Portugal com a nossa consultoria de viagem

Agora, vamos ao passeio?

Essencial: o que fazer em Aveiro?

1. Passear de barco moliceiro pela preciosa Ria de Aveiro

Das inúmeras vezes que fui a Aveiro, eu nunca tinha passeado nos barquinhos moliceiros – e me arrependo amargamente. Mas, desta vez, não passou.

A ria é a alma de Aveiro. É a partir dela que são extraídos os produtos e as experiências dessa charmosa cidade – e sempre foi assim. Com uma água bastante serena, o passeio de barco se torna relaxante, romântico e muito, muito bonito. Indico vivamente, sobretudo ao cair da tarde, com aquele pôr-do-sol de perder o fôlego. 

lugares_romanticos_em_portugal_lua_de_mel_bodas_aveiro

Os barcos moliceiros na Ria de Aveiro

Ao longo do percurso feito por quatro canais, que tem a duração média de 45 minutos, você pode desfrutar da paisagem do centro histórico e também dos arredores da cidade, passando ao lado das salinas (onde é extraído o sal de Aveiro). Ah, e quem costuma enjoar no barco, não é preciso se preocupar, pois é muito calmo.

O passeio é feito em um autêntico barco moliceiro. Eles levam esse nome, pois serviam antigamente para apanhar moliços – uma espécie de alga usada como adubo na agricultura. Antes de entrar, tenha atenção a sua pintura exterior – geralmente com um tom humorado ou sobre situações do cotidiano.

O que fazer em aveiro: passeio de barco moliceiro

Na pintura deste, um desabafo irônico sobre a situação portuguesa econômica dentro da União Europeia

Fazer uso, hoje, desse barco é não deixar morrer um dos maiores símbolos da história aveirense. A paisagem da cidade sem as suas embarcações não teria o mesmo charme ♥

2. Conhecer a produção do famoso sal marinho de Aveiro

As salinas de Aveiro foram as primeiras que eu e o Rafa pudemos conhecer pessoalmente. Somos usuários ativos da flor de sal portuguesa aqui em casa. Já havíamos comprado a de Aveiro, claro, e também a de Castro Marim, na região do Algarve (não são as únicas regiões que produzem sal em Portugal, mas são das mais conhecidas). Entretanto, nunca tínhamos estado junto ao seu local de extração.

O que fazer em aveiro: visitar as salinas

As salinas ficam bem próximas ao centro de Aveiro

Nesse passeio, fomos acompanhados pelo guia Filipe pelas salinas Cale Do Oiro, quando pudemos entender todas as fases da produção do sal e a razão da flor de sal ser o seu elemento mais nobre – visto que ela é mais leve, forma uma fina camada e flutua sobre a salina. É a primeira a ser extraída.

Conversamos ainda com alguns dos poucos marnotos (aqueles que trabalham nas marinhas de sal) que ainda resistem na região. E, por isso, aqui está mais um motivo para você prestigiar esse produto local. Para que você tenha uma ideia, a produção do sal por aqui é mais antiga que o próprio país. Ao longo da história, teve suas épocas altas e baixas. Porém, esse sempre foi o ponto mais importante de Portugal para a salga do bacalhau.

O que fazer em aveiro: visitar as salinas

O famoso sal de Aveiro

A época de produção do sal ocorre entre os meses de março e setembro – quando você poderá ver mais pessoas trabalhando por aqui. Entretanto, é possível fazer a visita ao local a qualquer época do ano. Aviso aos fotógrafos: por aqui, tem sempre aves lindíssimas para clicar

3. Percorrer a cidade para se encantar com suas fachadas

Aveiro é conhecida por seus charmosos edifícios arte nova (e apelidada, inclusive, de cidade-museu da Arte Nova em Portugal). São muitos e, ao longo do seu passeio, você logo vai perceber aquelas flores e arabescos decorativos, muito ferro nas varandas e os mais lindos azulejos.

O que fazer em aveiro: andar de barco moliceiro

Para percorrer a cidade e admirar toda essa beleza, há muitas possibilidades (e até uma “rota oficial”). Como disse por aqui, o barquinho é uma delas. Mas você pode optar por uma longa caminhada – bastante agradável, pois não há muitas subidas e descidas; fazer o percurso de bicicleta, pegando uma BUGA emprestada (elas estão velhinhas, mas dão conta do recado); ou ainda com o trenzinho da Cale Do Oiro que se torna muito gostoso para quem tem alguma restrição de mobilidade.

Vai passar mais do que um dia em Aveiro? Inclua Águeda no seu roteiro, a cidade das sombrinhas coloridas

4. Peixe fresco e frutos do mar: palavras de ordem

Da próxima vez que você for ao supermercado comprar bacalhau, dê uma olhada na procedência. Quando vivia em São Paulo, não foram poucas as vezes que encontrei bacalhau salgado da Gafanha da Nazaré, terra do meu pai. Ao olhar a embalagem, pela primeira vez, não acreditava em tamanha coincidência.

A região de Aveiro é riquíssima na pesca do peixe e nos frutos do mar, além de ter essa referência também na salga do bacalhau. Por isso, não há outra hipótese. Se você está em Aveiro, aproveite para comer um delicioso prato com sabor a mar. É mesmo daqueles inesquecíveis.

O que fazer em aveiro: comer garoupa

Nossa garoupa no restaurante Maré Cheia

Indico uma das marisqueiras que vou sempre com o Rafa quando estamos por lá, que é a Maré Cheia (fica no centro histórico, fecha às quartas e é ideal fazer reserva, se você não quiser esperar muito). Porém, Aveiro também tem um dos melhores restaurantes de bacalhau de Portugal, que é o Salpoente. Se você quer ter uma verdadeira experiência, esse é o lugar.

5. Experimentar os Ovos Moles de Aveiro, claro!

O que fazer em aveiro: comer ovos moles

Quem acompanha o Cultuga, já deve ter visto por aqui o nosso artigo sobre os Ovos Moles de Aveiro. Esse é um de seus maiores símbolos, uma referência na doçaria portuguesa.

São somente gema de ovo, açúcar, água e amor que tem nele – suficientes para você comer de joelhos e chorar por mais, como dizem os portugueses.

Você poderá encontrá-los em praticamente todas as pastelarias de Aveiro. Tenha apenas atenção para confirmar se eles são certificados. Somente esses é que são permitidos para comercialização por aqui. Diferente da maior parte dos doces portugueses, esse tem uma legislação própria, criada para que essa tradição não se perca.

Aliás, se você gostar, pode até levar uma caixinha para a casa. Os Ovos Moles não precisam de refrigeração e duram, aproximadamente, por 15 dias. Nham!

Costumamos sentar para comer na Pastelaria Rossio ou na Confeitaria Peixinho. Mas, se você somente quiser comprar para levar, pode passar na Oficina do Doce (aqui, eles também promovem atividades para as crianças, mostrando como são as etapas de fabricação dos Ovos Moles).

Museu Marítimo de Ílhavo: oportunidade de ver um BACALHAU (com cabeça) 😀

O bacalhau consumido em Portugal é pescado nas águas geladas do norte da Europa, principalmente na Noruega e na Islândia. A oportunidade de confirmar se bacalhau tem cabeça (risos) é conhecer o Aquário dos Bacalhaus, que fica dentro do Museu Marítimo de Ílhavo, a 5km do centro de Aveiro.

Nós tivemos a chance de fazer uma visita guiada para conhecer melhor a história da pesca do bacalhau, a forte ligação dos moradores da região com o mar e a Ria de Aveiro, além de comprovar a dificuldade que os pescadores encontravam nos séculos XIX e XX para buscar o tão desejado peixe.

Museu de Ílhavo - Aquário de bacalhau

Esse é um passeio para os amantes do bacalhau e da pesca e para famílias que viajam a Portugal com crianças – com direito a interação com os navios e os barcos expostos e, lógico, com o aquário de bacalhaus com 3,2 metros de profundidade.

Museu Marítimo de Ílhavo
Endereço: Av. Dr. Rocha Madahíl
Horário: terça a sexta, das 10h às 18h – sábado e domingo, das 14h às 18h – fecha segunda (entre outubro e fevereiro, fecha também aos domingos)
Preço: 5€

Organize aqui a sua viagem para Portugal

icon-saude

Faça o Seguro Viagem com a Real Seguro Viagem em 6x sem juros

icon-carroVeja os melhores preços para alugar um carro na Rental Cars

icon-hotel

Reserve o seu hotel em Aveiro pelo Booking, com opção de cancelamento gratuito

Serviços do Cultuga

icon-tour

Deseja ter a nossa companhia durante a sua visita a Lisboa? Faça um tour conosco

icon-consultoria

Apaixone-se por Portugal com a nossa consultoria de viagem

icon-foto

Leve um suvenir diferente: faça um ensaio fotográfico em Portugal

Veja também o índice de artigos do Cultuga para ajudar no planejamento do seu roteiro com muitas dicas, sugestões de rota e outras informações sobre Portugal 🙂

Compartilhe.

Sobre o autor

Priscila Roque

Sou jornalista especializada em cultura e fotógrafa. Foi preciso passar dos 30 anos para assumir que Lisboa é, realmente, o meu lugar no mundo. Mas a paixão por Portugal começou bem mais cedo, ainda na adolescência, quando descobri alguns músicos locais. Os meus pais são portugueses imigrados no Brasil. Depois de fazer o caminho inverso deles, trocando São Paulo por Lisboa, quero agora, com o Cultuga, diminuir a distância que separa o Brasil de Portugal.

10 comentários

  1. Murillo Queiroz em

    Parabéns pelo maravilhoso blog!
    Através das palavras, você tem o dom de nos transportar para os lindos locais que descreve.
    Seu blog dá uma boa amostra das maravilhas que encontraremos na terrinha.

    • Priscila Roque
      Priscila Roque em

      Obrigada pelo imenso carinho, Murillo 🙂 É por leitores como você que temos todo gosto em continuar escrevendo sobre Portugal!
      Seja sempre bem-vindo ao Cultuga!

  2. Priscila,
    Dá para fazer bate-volta para Aveiro saindo de Lisboa? Minha base será Lisboa e dentro as cidades que pretendo visitar, Aveiro é uma delas. O que você sugere?

    • Priscila Roque
      Priscila Roque em

      Dá, sim, Amanda! A partir do Porto seria mais em conta e rápido, mas também é possível ir de Lisboa. São de 2h – 2h30 para cada trajeto, indo de trem. Se você comprar com bastante antecedência, pode pegar um bom desconto nos bilhetes de ida e volta: http://www.cp.pt
      Vá bem cedinho e retorne ao fim do dia. Como a cidade é pequena, dá para percorrer com tranquilidade. Não tem erro 🙂
      Um grande abraço

  3. Olá, o que você sugere para fazer com uma surpresa romântica, estou pensando em Aveiro, mas não conheço nada.

    Desde já obrigada

    • Priscila Roque
      Priscila Roque em

      Olá, Adriana
      Tudo bem?
      Aveiro é uma cidade boa para um passeio romântico, principalmente se estiver um dia ensolarado, de céu azul, quando a ria e os barquinhos ficam com cores ainda mais vibrantes. Um passeio de barco moliceiro (se desejarem, podem até fazer um exclusivo), seguido de uma refeição no Salpoente (http://salpoente.pt/) é uma boa escolha, na minha opinião. Um outro lugar bastante romântico é a vila de Sintra, a 40 minutos de Lisboa – tanto o centro como suas atrações são lindíssimas. Porém, como é bastante cheia, escolher o Palácio de Monserrate para visitar, mais afastado da loucura das grandes atrações, pode ser bem especial. Uma outra região muito romântica é o Alto Douro Vinhateiro, a 120km do Porto, uma região produtora de vinhos. Passar uma noite em uma quinta produtora de vinhos, com vista para o rio Douro, também é inesquecível 😀
      Um grande abraço!

Deixe um comentário